segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Exercicios de Estatistica

 Exercicios de Estatistica                                                                                                                                   

Obrigado por sua visita, volte sempre.

pegue a sua no TemplatesdaLua.com

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Sistema


Um sistema (do grego sietemiun), é um conjunto de elementos interconectados, de modo a formar um todo organizado. É uma definição que acontece em várias disciplinas, como biologiamedicinainformáticaadministração. Vindo do grego o termo "sistema" significa "combinar", "ajustar", "formar um conjunto".
Todo sistema possui um objetivo geral a ser atingido. O sistema é um conjunto de órgãos funcionais, componentesentidades, partes ouelementos e as relações entre eles, a integração entre esses componentes pode se dar por fluxo de informações, fluxo de matéria, fluxo de sangue, fluxo de energia, enfim, ocorre comunicação entre os órgãos componentes de um sistema.
A boa integração dos elementos componentes do sistema é chamada sinergia, determinando que as transformações ocorridas em uma das partes influenciará todas as outras. A alta sinergia de um sistema faz com que seja possível a este cumprir sua finalidade e atingir seu objetivo geral com eficiência; por outro lado se houver falta de sinergia, pode implicar em mau funcionamento do sistema, vindo a causar inclusive falha completa, morte, falência, pane, queda do sistema etc.
Vários sistemas possuem a propriedade da homeostase, que em poucas palavras é a característica de manter o meio interno estável, mesmo diante de mudanças no meio externo. As reações homeostáticas podem ser boas ou más, dependendo se a mudança foi inesperada ou planejada.
Também pode-se construir modelos para abstrair aspectos de sistemas, como por exemplo um modelo matemático, modelos de engenharia de software, gráficos.
Em termos gerais, sistemas podem ser vistos de duas maneiras:
  • através da análise, em que se estuda cada parte de um sistema separadamente a fim de recompô-lo posteriormente.
  • através de uma visão holista, em que se entende que o funcionamento do sistema como um todo, constitui um fenômeno único, i.e., irredutível em suas partes.

Tipos de sistemas


  • Um sistema interage com o seu meio através de entradas e saídas. Nesses casos, é declarado com um sistema aberto.
  • Os sistemas são dinâmicos e têm componentes e fluxos, que devem permanecer em sinergia e homeostase ao longo do tempo.
  • Outra distinção é a relação de sistemas físicos para sistemas conceptuais:
    • Sistemas físicos são sistemas compostos de matéria e energia, por exemplo um conjunto de astros como o sistema solar com seusplanetas orbitando ao redor da estrela Sol.
  • Um circuito elétrico pode ser considerado um exemplo de sistema em Engenharia.
    • Sistemas conceptuais são compostos de idéias. Sistemas conceptuais geralmente existem para ajudar a busca de objetivos específicos ou podem ser usados para modelar sistemas físicos. Um conjunto de componentes interrelacionados pode ser declarado um sistema, ou ainda ser abstraído para ser declarado um componente de um sistema maior. Sistemas permitem a prática de "atividades", os sistemas conceptuais permitem que "coisas" sejam feitas na sociedade humana.


Sistemas biológicos

Os humanos possuem uma variedade de sistemas devido à complexidade do organismo da espécie. Estes sistemas específicos são amplamente estudados pela anatomia humana. Os sistemas "humanos" também estão presentes em vários animais.
  • Juntos, os sistemas biológicos constituem o organismo, a unidade que participa de uma população.
Molécula <> Organela <> Célula <> Tecido <> Órgão <> Sistema <> Organismo <> População <> Comunidade <> Ecossistema <> Bioma<> Biócoro <> Biociclo <> Biosfera <> Cosmo


Em ciência da computação e ciência da informaçãosistema pode ser também uma função ou um algoritmo. Para o primeiro caso existem os sistemas de cálculo, como os numerais romanos, e vários sistemas para preenchimento de formulários, e no segundo caso há os de catalogação, como vários sistemas de biblioteca e de livrarias que usam a Classificação facetada de Dewey, por exemplo. Isto ainda se encaixa com a definição de componentes que são interconectados (neste caso, no intuito de facilitar o fluxo de informações)


Sistemas em pesquisa operacional e ciência do gerenciamento

Em pesquisa operacional e desenvolvimento organizacional, as organizações são vistas como sistemas humanos (sistemas conceituais) compreendidos de componentes interativos como subsistemas, processos e estruturas organizacionais. Peter Senge (teoria de desenvolvimento organizacional) desenvolveu a noção de organização e sistemas no seu livro The Fifth Discipline.
Pensamento em Sistemas tem sido identificada como uma importante competência de liderança onde um indivíduo pensa globalmente quando atua localmente. Ele ou ela leva em conta as potenciais conseqüências de uma decisão em outras partes da organização. vvyvv


Causando mudanças em sistemas


Referências

  • Tonsig, Sergio Luiz. Engenharia de Software - Análise e Projeto de Sistemas. São Paulo: Futura 2003
  • Berthanlanffy, Ludwig Von. Teoria Geral dos Sistemas. Rio: Vozes, 1975
  • Maciel, Jarbas. Elementos de Teoria Geral dos Sistemas. Rio: Vozes, 1972
  • Churchman, C. West. Introdução a teoria dos Sistema. Rio: Vozes, 1976
  • Mindwalk (O Ponto de Mutação). Bent Amadeus Capra. Hollywood: Paramount Studios, 1991. 110 minutos: legendado


Ligações externas


PortalA Wikipédia possui o:
Portal de Economia e negócios


Obrigado por sua visita, volte sempre.

pegue a sua no TemplatesdaLua.com

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Alfabetização

 

Língua Portuguesa

Alfabetização inicialPrática pedagógica

Alfabetização: 6 práticas essenciais

Conheça as ações para fazer toda a turma avançar, as características das atividades desafiadoras em cada um dos seis tópicos e os equívocos comuns

1 Identificar o que cada criança da turma já sabe
O que é
Avaliar o nível de alfabetização e as intervenções mais adequadas para cada aluno. Antes mesmo de entrar na escola, as crianças já estão cercadas por textos, mas o contato com eles depende dos hábitos de cada família. Assim, uma turma de 1º ano vai apresentar uma variedade enorme de saberes, com estudantes pré-silábicos (quando as letras usadas na escrita não têm relação com a fala), silábicos sem valor sonoro (representando cada sílaba com uma letra aleatória), com valor sonoro (usando uma das letras da sílaba para representá-la), silábico-alfabéticos (que alternam a representação silábica com uma ou mais letras da sílaba) e, finalmente, alfabéticos (que escrevem convencionalmente, apesar de eventuais erros ortográficos).

Ações
A atividade de diagnóstico mais comum é o ditado de uma lista de palavras dentro de um mesmo campo semântico (por exemplo, uma lista de frutas) com quantidade diferente de sílabas. Com base nela, é possível elaborar um mapa dos saberes da turma e planejar ações (leia o depoimento abaixo). Também vale usar os resultados das sondagens periódicas para informar os pais sobre os avanços de seus filhos.

Mapa dos saberes é a base para formar grupos
Foto: Marcio Lima
"Quando comecei a alfabetizar, não utilizava os resultados dos diagnósticos em sala de aula. Hoje, o mapa da classe funciona como um subsídio obrigatório para a organização de grupos de alunos com saberes próximos. Uma criança pré-silábica precisa de uma ajuda muito diferente de uma alfabética, por exemplo. Além disso, o diagnóstico me ajuda a planejar atividades diferenciadas. Ao mesmo tempo em que trabalho textos de memória com os que estão em hipóteses menos avançadas, promovo a leitura com os que já sabem ler."

Elienai Sampaio Gonçalves de Brito é professora do 1º ano da EM Barboza Romeu, em Salvador, BA.
Os erros mais comuns
- Não usar as informações da sondagem no planejamento. Os dados do diagnóstico devem orientar as atividades, os agrupamentos e as intervenções.

- Não planejar atividades diferentes para alunos alfabéticos e não alfabéticos. Os que já dominam o sistema de escrita precisam continuar aprendendo novos conteúdos, como ortografia e pontuação.
Página   1 2 3 4 5 6 _ _

fonte: http://revistaescola.abril.com.br/lingua-portuguesa/alfabetizacao-inicial/alfabetizacao-6-praticas-essenciais-letramento-618025.shtml 

Obrigado por sua visita, volte sempre. 


pegue a sua no TemplatesdaLua.com

sábado, 19 de fevereiro de 2011

FICHA_Auto_-_Avaliacao_trabalhada

 FICHA_Auto_-_Avaliacao_trabalhada                                                                      

Obrigado por sua visita, volte sempre.


pegue a sua no TemplatesdaLua.com

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Métodos de ensino

Métodos de ensino de LE                                                                   
Obrigado por sua visita, volte sempre.


pegue a sua no TemplatesdaLua.com