quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Temperamento e caráter


temperamento

Temperamento é herdado geneticamente
O temperamento representado por nós ou reconhecido como “gênio”, está diretamente ligado ao emocional. Pode ser observado nos primeiros anos de vida. Muitas vezes as mães dizem que seu filho é bravo, genioso e nervoso.
Notamos que reforçam ainda dizendo: - “É nervoso como a mãe ou é o pai escrito”. É fato, o temperamento é herdado geneticamente.
Já o caráter decorre das experiências e modelos que formam nossas memórias constituídas biologicamente a partir das vivências do ser humano.
A forma como cada pessoa reage instintivamente às ações do meio produz uma resposta única. Essa resposta gera no indivíduo um significado de constituição pessoal que chamamos de caráter. É a maneira como lida com suas emoções e lapida sua estrutura psíquica, formando assim a personalidade.
Provavelmente já ouviu ou pronunciou o termo “fulano tem personalidade forte”. Observando um colega de trabalho, uma criança, ou comentando algum fato, ou ainda falando de humor, ou mau humor que algumas pessoas denotam claramente.
Esse desequilíbrio entre bom e mau humor, a elaboração que o indivíduo faz de seu temperamento pode produzir também transtorno de humor.
Mediante a dificuldade de lidar com as emoções produzidas pela situação de vida recorrente, a pessoa desencadeia vários humores.
Entre eles o humor triste depressivo onde a pessoa apresenta estado de tristeza, desânimo, falta à sensação de prazer. O humor eufórico é como sentir uma grande inspiração, estar ligado torna-se ousado e aumenta sua capacidade de arriscar.
Faz se necessário um equilíbrio do temperamento para manter-se saudável.
Importante esclarecer que existem temperamentos forte, alegre, expressivo, agressivo, uma série deles que em harmonia permitem que a pessoa drible na vida seus conflitos e com seus próprios recursos elimine qualquer forma de desvio, mantendo seu equilíbrio harmônico.
Diante de situações estressoras onde a pessoa não consegue reagir positivamente à sua expectativa, vai se desequilibrando e modificando seu comportamento.
Uma pessoa aparentemente de bem com a vida, alegre, motivada pode tornar-se triste, desanimada e melancólica no decorrer de sua busca em solucionar um problema. Vai mantendo um quadro de isolamento gradativo e modificando seu estilo, diante de sua impotência em conseguir algum sucesso.
Pode ser decorrente da perda de emprego, faltando perspectiva, desgaste conjugal, perda de uma pessoa querida.
É necessário manter um contato social e saber quando o momento de parar e procurar ajuda para evitar desencadear um transtorno em sua vida e manter uma qualidade de vida saudável.
Esse papel é bem cumprido pelo amigo ou uma pessoa que desenvolve afeto, ela perceberá e sinalizará o seu estado diferente. Não somos únicos e nem devemos nos sentir suficientes sozinhos, pois, a figura do outro é de primordial importância para nosso bem estar emocional e social, o próprio bem viver.
A variação de humor é saudável de acordo com a situação vigente, intensidade e duração do estado. Não podemos dizer que uma pessoa apresenta transtorno de humor, pelo simples fato de desequilíbrio momentâneo, para isso existe uma série de fatores para o diagnóstico correto.
Importante é manter-se informado e na dúvida buscar ajuda, é necessário conhecimento para uma vida saudável.

Saúde e Paz
Telma Yamamoto – Psicóloga

Fontes: Revista Boa Dica

http://portalnippon.com/vida-e-estilo/educacao/temperamento-e-carater.html

Obrigado pela visita, volte sempre. pegue a sua no TemplatesdaLua.com

Pragmatismo e Utilitarismo