Pular para o conteúdo principal

EMERSON, RALPH WALDO

EMERSON, RALPH WALDO

Emerson, Ralph Waldo (1803-1882). Filósofo romântico norte-americano, nascido em Boston, estudou na Universidade de Harvard. Influenciado por pensadores românticos como Schelling, desenvolveu uma filosofia idealista, sobretudo em sua principal obra, Nature (1836). Nietzsche e Bérgson foram seus admiradores. Mais recentemente tem havido uma retomada do interesse por suas ideias críticas da sociedade industrial e da cultura de massas. (1)

Embora tenha estudado bastante filosofia, não foi um pensador crítico ou sistemático, mas antes uma ponte entre muitas correntes religiosas, literárias e filosóficas do início do século XIX. Os encontros com Coleridge e Words Worth em 1833 e uma amizade permanente com Carlyle fizeram com que Emerson ficasse entusiasmado com a doutrina romântica da primazia da personalidade e da reverência pelo gênio e pelo herói. A esta influência juntaram-se elementos do idealismo absoluto, de acordo com o qual o florescimento final do espírito revelaria a unidade entre a mente e a natureza, mas Emerson também evidenciou traços pragmáticos, enfatizando os efeitos práticos dos princípios e ideias em geral. Essa mistura inteligente, aliada ao seu discreto desdém pela civilzação contemporânea, trouxe a Emerson uma grande quantidade de seguidores, a que se dirigiu por inúmeros ensaios e conferências e através da sua revista The Dial, o órgão do transcendentalismo da Nova Inglaterra. (2)

Defendeu a doutrina panteísta, ou seja, Deus é responsável por todas as coisas que existem enquanto o homem é responsável pelo seu próprio destino e consequentemente pela purificação da alma. (3)

(1) JAPIASSÚ, Hilton e MARCONDES, Danilo. Dicionário Básico de Filosofia. 5.ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

(2) BLACKBURN, Simon. Dicionário Oxford de Filosofia. Consultoria da edição brasileira, Danilo Marcondes. Tradução de Desidério Murcho ... et al. Rio de Janeiro: Zahar, 1977.

(3) ANTUNES, George Thompson e FERREIRA, Annelise Faber. Novo Dicionário Internacional de Biografias: Dados Biográficos. São Paulo: Nobel, 1999.


FRASES DE EMERSON.
  1. Homens fracos acreditam na sorte. Homens fortes acreditam em causa e efeito.
  2. É fácil viver no mundo conforme a opinião das pessoas. É fácil, na solidão, viver do jeito que se quer. Mas o grande homem é aquele que, no meio da multidão, mantém com perfeita doçura a independência da solidão.
  3. Rir muito e com freqüência; ganhar o respeito de pessoas inteligentes e o afeto das crianças; merecer a consideração de críticos honestos e suportar a traição de falsos amigos; apreciar a beleza, encontrar o melhor nos outros; deixar o mundo um pouco melhor, seja por uma saudável criança, um canteiro de jardim ou uma redimida condição social; saber que ao menos uma vida respirou mais fácil porque você viveu. Isso é ter tido sucesso.
  4. Quero dizer o que eu penso e sinto hoje, com a condição de que talvez amanhã eu vá contradizer tudo.
  5. O prêmio por uma coisa bem feita é tê-la feito.
  6. A verdade sem dúvidas é linda; assim como as mentiras.
  7. O que nos outros chamamos de pecado, para nós é experiência.
  8. O que aceita o mérito como a coisa mais natural do mundo constitui o mais retumbante aplauso.
  9. Um amigo é uma pessoa com a qual posso ser sincero. Diante dele posso pensar em voz alta.
  10. Foi um grande conselho o que ouvi certa vez, dado a um jovem: «Faça sempre o que tiver medo de fazer».
  11. É impossível para um homem ser enganado por outra pessoa que não seja ele próprio.
  12. Deus constrói o seu templo no nosso coração sobre as ruínas das igrejas e das religiões.
  13. A principal necessidade de nossas vidas é alguém que nos obrigue a fazer o que podemos fazer. Eis a tarefa do amigo.
  14. O que é ensinado em escolas e universidades não representa educação, mas são meios para obtê-la.
  15. Podemos viajar por todo o mundo em busca do que é belo, mas se já não o trouxermos conosco, nunca o encontraremos.
  16. Todo o homem que encontro me é superior em alguma coisa. E, nesse particular, aprendo com ele.
  17. A solidão é impossível, e a sociedade, fatal.
  18. Faz sempre primeiro o que mais difícil te parecer.
  19. Creio muito na sorte. Quanto mais trabalho, mais sorte pareço ter.
  20. Por cada minuto que nos zangamos, perdemos 60 segundos de felicidade.
  21. O que é, afinal, uma erva daninha senão uma planta da qual ainda se não descobriram as virtudes?
  22. A única recompensa da virtude é a própria virtude. O único modo de ter um amigo é ser um.
  23. As nossas melhores idéias vêm dos outros.
  24. Deviam parar com a demagogia sobre as massas. As massas são rudes, sem preparação, ignorantes, perniciosas em suas reivindicações e influências. Não precisam de lisonjas mas de instrução.
  25. Existem pessoas que têm sede de sofrer. O prazer nunca é forte o suficiente, e elas anseiam a dor.
  26. Um problema sem solução é um problema mal colocado.
  27. Adote o ritmo da natureza. O segredo dela é a paciência.
  28. As religiões que chamamos de falsas já foram verdadeiras um dia.
  29. O homem que está ocioso pode fazer algo de melhor.
  30. Os nossos conhecimentos são a reunião do raciocínio e experiência de numerosas mentes.
  31. Ouvi, com humilde admiração, uma declarar que a sensação de estar bem vestida dava-lhe um sentimento de tranquilidade interior que a religião não lhe podia conferir.
  32. Se um homem se apegar resolutamente aos seus instintos, o mundo acabará por ceder diante dele.
  33. Ser você mesmo em um mundo que está constantemente tentando fazer de você outra coisa é a maior realização.
  34. É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas, do modo mais simples.
  35. Os anos ensinam muitas coisas que os dias desconhecem.
  36. A natureza e os livros pertencem aos olhos que os vêem.
  37. Ao analisar os fatos históricos, evita ser profundo, pois muitas vezes as causas são bastante superficiais.
  38. As ações dos homens são demasiado fortes. Mostrem-me um homem que não tenha sido vítima das suas próprias ações.
  39. Em toda a obra de gênio reconhecemos os pensamentos que havíamos rejeitado. Estes retornam a nós com uma certa majestade alienada.
  40. Nunca leia um livro que não tenha um ano de idade.
  41. Nunca houve criança tão amável a ponto da própria mãe não ficar satisfeita ao conseguir adormecê-la.
  42. O amor está em toda a parte da natureza, como emoção, mas também como recompensa.
  43. A felicidade é um perfume que não podemos espargir sobre os outros, sem que caiam algumas gotas sobre nós mesmos.
  44. O que você é fala tão alto que não consigo ouvir o que você está dizendo.
  45. O homem que deseja dirigir uma orquestra, deve voltar as costas para a multidão.

Obras

As obras em prosa de Emerson incluem:
Apesar de ser mais reconhecido como ensaísta, Emerson também escreveu e traduziu poemas. A poesia de Emerson inclui:
  • Coleções:
    • Poems (1847)
    • May-Day and Other Pieces (1867)
    • Selected Poems (1876)
  • Poemas:
    • "Threnody"
    • "Uriel"
    • "Works and Days"
    • "Concord Hymn" (origem da frase "The shot heard round the world") (O tiro ouvido no mundo todo)

FONTES:



Obrigado pela visita, volte sempre. pegue a sua no TemplatesdaLua.com

Postagens mais visitadas deste blog

Carta de intenção Especialização: MODELOS DE CARTAS DE INTENÇÕES

A carta de intenção deve ser endereçada a coordenação do curso de especialização de interesse do candidato enfatizando os seguintes pontos: 

1) Identificação do candidato: Nome e formação universitária. 
2) Breve introdução sobre conhecimentos relacionados ao curso. 
3) Experiência acadêmica ou profissional na área de abrangência do curso, se houver. 
4) Interesse pessoal do candidato na área. 
5) Possibilidades de aproveitamento do curso em sua atuação profissional. 
6) Expectativas em relação ao curso. 

Obs.: A carta deve ser desenvolvida em no máximo 30 linhas. 

Estas regras eu não acredito que tenham que ser seguidas a risca. Vai do bom senso. 
O candidato deverá elaborar um documento, tendo no máximo duas laudas, escrito em Arial (tamanho 12) e espaço 1,5 entre as linhas >> 
A Carta de Intenção deverá conter as seguintes informações: 
1-Os motivos de ordem profissional e intelectual que o motivaram a candidatar-se, e qual a sua perspectiva com relação ao curso. 
2-Experiência acadêmica…

Planos de Aula: Educação Física de 1ª à 4ª série do ensino fundamental.

Planos de Aula
CONTEXTUALIZAÇÃO Para que se compreenda o momento atual da Educação Física é necessário considerar suas origens no contexto brasileiro, abordando as principais influências que marcaram e caracterizaram esta disciplina e os rumos que se delinearam. No passado a Educação Física esteve estreitamente vinculada às instituições militares e à classe médica. Esses vínculos foram determinantes, tanto no que diz respeito à concepção da disciplina e suas finalidades quanto ao seu campo de atuação e à forma de ser ensinada. Por suas origens militares e por seu atrelamento quase servil aos mecanismos de manutenção vigente na história brasileira, tanto a prática como a reflexão teórica no campo da Educação Física, restringiram os conceitos de corpo e movimento (fundamentos de seu trabalho) aos seus aspectos fisiológicos e técnicos. Atualmente, a análise crítica e a busca de superação dessa concepção apontam a necessidade de que, além daque…

Gêneros Orais e escritos na escola” DOLZ , J. e SCHNEUWLY, B. (resumo)

Gêneros e Progressão em Expressão Oral e Escrita. Elementos para reflexões sobre uma experiência suíça (francófona). In “Gêneros Orais e escritos na escola”DOLZ , J. e SCHNEUWLY, B.
Este livro reúne um conjunto de nove artigos de Schneuwly, Dolz e colaboradores, traduzidos e organizados por Rojo e Cordeiro, cuja análise centra-se no texto como “a base do ensino-aprendizagem de língua portuguesa.” (p.7).
1 - Apresentação: Gêneros Orais e Escritos como objetos de ensino: modo de pensar, modo de fazer. Foi na década de 1980, no Brasil, que estudos e práticas pedagógicas começaram a serem desenvolvidas tendo o texto como fundamento. De lá para cá, o texto, na maioria das vezes, vem sendo tomado como um objeto empírico através do qual se efetivam práticas de leitura, análise lingüística e produção de textos. Inserindo-se no rol de estudiosos do tema que criticam essa abordagem limitada do uso do texto, as organizadoras esclarecem que, a partir do século XXI, novas pesquisadas vêm sendo produz…