sexta-feira, 5 de abril de 2013

Curso Adeus Weber, organizado pelo Centro Universitário Maria Antônia, o professor Gabriel Cohn



 Agência e Instituição Adeus, Weber é coordenado e apresentado pelo sociólogo Gabriel Cohn, da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da USP e especialista na obra de Max Weber. A palestra é centrada na apresentação da ideia que permeia o pensamento de Max Weber, do relacionamento entre ação e instituição. O professor Gabriel Cohn vai ao núcleo do pensamanto weberiano: o poder não como atributo de alguém, mas como relação entre os homens. Ele lança o desafio: o que ainda podemos aprender com Weber hoje? Estado, poder, tradição de Maquiavel e Hobbes em Weber, são alguns dos temas que vamos encontrar nesta aula.]


   




 Economia e Política Partindo da premissa de que Max Weber trabalha na perspectiva dos dominantes, Gabriel Cohn contrapõe o tema da dominação ao modo individual de condução da vida. A partir daí, traduz para o expectador as dimensões políticas e econômicas do pensamento weberiano. Tais dimensões , em Weber, estão imbricadas e, segundo o professor, não podem ser dissociadas.


 

 Acumulação e Seleção: Aula do curso que o professor Gabriel Cohn, da FFLCH, ministrou sobre Max Weber. Nesta aula, ele confronta o pensamento de Weber com o de outro alemão, o filósofo Niklas Luhmann, considerado um dos mais importantes representantes da Sociologia alemã atual.

 

 O mal-estar na modernidade Nesta aula do curso Adeus Weber, organizado pelo Centro Universitário Maria Antônia, o professor Gabriel Cohn conta como Max Weber enfrenta a questão da modernidade. Na aula, o professor da FFCLH-USP fala sobre o desconforto demonstrado por Weber e confronta seu pensamento com o do sociólogo alemão Niklas Luhmann.



  



Obrigado pela visita, volte sempre.
  pegue a sua no TemplatesdaLua.com