Pular para o conteúdo principal

Perfil dos coordenadores pedagógicos Saiba quem são esses profissionais e o que pensam sobre a Educação brasileira




Perfil profissional

Perfil dos coordenadores pedagógicos

Saiba quem são esses profissionais e o que pensam sobre a Educação brasileira

AUTORIA: FUNDAÇÃO VICTOR CIVITA
A Fundação Victor Civita realizou em 2010 e 2011 ampla pesquisa sobre os coordenadores pedagógicos brasileiros, em parceria com a Fundação Carlos Chagas e o Ibope Inteligência. O estudo foi conduzido em duas fases e teve coordenação geral da professora Dra. Vera Placco. Já disponível, o resultado da primeira fase - quantitativa - traz informações preciosas sobre quem são e o que pensam os profissionais que estão à frente da coordenação das escolas de todo o país. A segunda fase - qualitativa - teve como objetivo identificar e analisar os processos de coordenação pedagógica em curso em escolas de diferentes regiões brasileiras, de modo a ampliar o conhecimento sobre a função e identificar potencialidades e limitações. Com isso, a intenção da FVC é subsidiar políticas públicas de formação docente e organização dos sistemas escolares. Confira abaixo os resultados já publicados e leia a edição especial produzida pela equipe da revista GESTÃO ESCOLAR sobre o tema.
Edição Especial
Os caminhos da coordenação pedagógica e da formação de professores
PDF | Zip | HTML Conteúdo exclusivo: a edição "Os caminhos da coordenação pedagógica e da formação de professores" não é vendida em bancas.


1ª fase: estudo quantitativo
Documentos

Apresentação dos resultados

PDF | Zip  

Relatório quantitativo
PDF | Zip

Questionários
PDF | Zip


2ª fase: estudo qualitativo
Documentos

Apresentação dos resultados
PDF | Zip

Relatório qualitativo
PDF | Zip

Questionários
PDF | Zip

Quadro de atribuições pela legislação, por região
PDF | Zip

Reportagens
Coordenador pedagógico atua como bedel
PDF
[O Estado de S. Paulo - 03/06/2011]


Pesquisa mostra que 72% dos coordenadores pedagógicos atuam como bedel
PDF[Seduc MT - 03/06/2011]

47% dos coordenadores pedagógicos das escolas não sabem o que é Ideb
PDF
[Todos pela Educação - 03/06/2011]


Avaliações em série confundem professores
PDF
[O Estado de S. Paulo - 20/06/2011]

Para que serve o Ideb mesmo?
PDF
[O Diário - 19/08/2011]

Paraná terá metas próprias para avaliar Educação
PDF
[Gazeta do Povo - 22/08/2011]

Gestores devem usar Ideb para criar ações efetivas, afirmam pesquisadores PDF
[Todos pela Educação – 14/08/2012]

Projeto pretende expor notas das escolas
PDF
[Rede Bom dia - 28/08/2011]



Artigo Acadêmico
O coordenador pedagógico (CP) e a formação de professores: intenções, tensões e contradições

PDF | HTML
Vera Maria Nigro de Souza Placco, Laurinda Ramalho de Almeida, Vera Lucia Trevisan de Souza, da Fundação Carlos Chagas (FCC)


http://fvc.org.br/estudos-e-pesquisas/2010/perfil-coordenadores-pedagogicos-605038.shtml

Obrigado pela visita, volte sempre.
  pegue a sua no TemplatesdaLua.com

Postagens mais visitadas deste blog

Carta de intenção Especialização: MODELOS DE CARTAS DE INTENÇÕES

A carta de intenção deve ser endereçada a coordenação do curso de especialização de interesse do candidato enfatizando os seguintes pontos: 

1) Identificação do candidato: Nome e formação universitária. 
2) Breve introdução sobre conhecimentos relacionados ao curso. 
3) Experiência acadêmica ou profissional na área de abrangência do curso, se houver. 
4) Interesse pessoal do candidato na área. 
5) Possibilidades de aproveitamento do curso em sua atuação profissional. 
6) Expectativas em relação ao curso. 

Obs.: A carta deve ser desenvolvida em no máximo 30 linhas. 

Estas regras eu não acredito que tenham que ser seguidas a risca. Vai do bom senso. 
O candidato deverá elaborar um documento, tendo no máximo duas laudas, escrito em Arial (tamanho 12) e espaço 1,5 entre as linhas >> 
A Carta de Intenção deverá conter as seguintes informações: 
1-Os motivos de ordem profissional e intelectual que o motivaram a candidatar-se, e qual a sua perspectiva com relação ao curso. 
2-Experiência acadêmica…

Planos de Aula: Educação Física de 1ª à 4ª série do ensino fundamental.

Planos de Aula
CONTEXTUALIZAÇÃO Para que se compreenda o momento atual da Educação Física é necessário considerar suas origens no contexto brasileiro, abordando as principais influências que marcaram e caracterizaram esta disciplina e os rumos que se delinearam. No passado a Educação Física esteve estreitamente vinculada às instituições militares e à classe médica. Esses vínculos foram determinantes, tanto no que diz respeito à concepção da disciplina e suas finalidades quanto ao seu campo de atuação e à forma de ser ensinada. Por suas origens militares e por seu atrelamento quase servil aos mecanismos de manutenção vigente na história brasileira, tanto a prática como a reflexão teórica no campo da Educação Física, restringiram os conceitos de corpo e movimento (fundamentos de seu trabalho) aos seus aspectos fisiológicos e técnicos. Atualmente, a análise crítica e a busca de superação dessa concepção apontam a necessidade de que, além daque…

Gêneros Orais e escritos na escola” DOLZ , J. e SCHNEUWLY, B. (resumo)

Gêneros e Progressão em Expressão Oral e Escrita. Elementos para reflexões sobre uma experiência suíça (francófona). In “Gêneros Orais e escritos na escola”DOLZ , J. e SCHNEUWLY, B.
Este livro reúne um conjunto de nove artigos de Schneuwly, Dolz e colaboradores, traduzidos e organizados por Rojo e Cordeiro, cuja análise centra-se no texto como “a base do ensino-aprendizagem de língua portuguesa.” (p.7).
1 - Apresentação: Gêneros Orais e Escritos como objetos de ensino: modo de pensar, modo de fazer. Foi na década de 1980, no Brasil, que estudos e práticas pedagógicas começaram a serem desenvolvidas tendo o texto como fundamento. De lá para cá, o texto, na maioria das vezes, vem sendo tomado como um objeto empírico através do qual se efetivam práticas de leitura, análise lingüística e produção de textos. Inserindo-se no rol de estudiosos do tema que criticam essa abordagem limitada do uso do texto, as organizadoras esclarecem que, a partir do século XXI, novas pesquisadas vêm sendo produz…