quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Primeiro Reich

Ficheiro:Flag of Germany.svg

Com a ascensão do regime nazista  na Alemanha em 1933, um termo começou a ser bastante utilizado e explorado pela propaganda estatal: Terceiro Reich, ou a grosso modo, Terceiro Império, em português. Como a meta principal de Hitler no poder era elevar a Alemanha a uma condição de destaque jamais vista, o termo começou a ser bastante explorado. Com ele, o povo era lembrado ainda dos dois outros momentos mais importantes da nação alemã, ou seja, o Segundo Reich, de 1871 a 1918, quando a Alemanha conquistou sua unificação e montou um império ultramarino; já o Primeiro Reich seria o Sacro Império Romano-Germânico, ou Sacro Império Romano da Nação Alemã, surgido com o monarca Oto I, em 962 e que se esfacelou em 1806, com as invasões de Napoleão Bonaparte.

Neste Primeiro Reich, a Igreja tinha uma enorme influência, pois era o Papa quem coroava o imperador (daí a expressão “sacro”, ou sagrado). Do ponto de vista administrativo, o Império era organizado conforme o sistema do antigo Império Romano e tentava resgatar também as tradições herdadas do império de Carlos Magno. Além disso, sua organização era baseada nos povos germânicos.
Apesar de nunca ter suas fronteiras completamente definidas, o poder no Sacro Império orbitava em torno da área onde hoje está a moderna Alemanha. O império reunia ainda partes das atuais República Tcheca, Áustria, Holanda, Bélgica, Polônia, Suíça, França e Itália.
Para governar este estado multiétnico e politicamente complexo, os príncipes das dezenas de províncias elegiam o imperador. Destaca-se entre as famílias reais a casa dos Habsburgo, que foi responsável por todos os monarcas de 1438 até 1740, além de, por meio de casamentos, assumir ainda a coroa da Espanha. Isso conferiu aos Habsburgo um poder inigualável em toda a Europa, permitindo que estes liderassem a Contra-Reforma nos séculos XVI e XVII na Europa.
Mesmo sendo um estado de importância crucial dentro da Europa, o Sacro Império vai aos poucos se esfacelando. A razão, como em quase todos os casos, está nas guerras, que se somaram sem trazer nenhum resultado prático para o império. O marco inicial de sua queda é a derrota na Guerra dos Trinta Anos (1618-1648) para as potências protestantes e para a França católica, o que vai minar em demasiado o seu poder. Ainda assim, o final chega somente em 1806, quando Napoleão Bonaparte, recém-coroado imperador dos franceses, resolve construir seu próprio império continental, e com isso implode o velho Sacro Império Romano-Germânico.

Bibliografia:


O que foi o primeiro Reich da Alemanha? Disponível em: <http://www.oragoo.net/o-que-foi-o-primeiro-reich-da-alemanha/>. Acesso em: 01 jul. 2012.
 Obrigado pela visita, volte sempre.
  pegue a sua no TemplatesdaLua.com
Postar um comentário