sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA links de monografias. Temas de TCC para Matemática - Mais Monografia



 A IMPORTÂNCIA DA VISUALIZAÇÃO NA GEOMETRIA: UM ESTUDO DE SEÇÕES DE PRISMAS
 http://www.es.iff.edu.br/softmat/download/leitu/secoesdeprisma.pdf

 AS DIFICULDADES EM APRENDER E ENSINAR MATEMÁTICA
 http://www.cdn.ueg.br/arquivos/jussara/conteudoN/1209/Monografia_As_Dificuldades_em_Aprender_e_Ensinar_Matematica.pdf

SABERES MATEMTÁTICOS DE ADOLESCENTES QUEPEGAM CARREGO NA FEIRA LIVRE DE SENHOR DO BONFIM-BA Senhor do Bonfim
 http://pt.slideshare.net/bibliotecauneb7/saberes-matemticos-de-adolescentes-que-pegam-carrego-na-feira-livre-de-senhor-do-bonfim

A GEOMETRIA DO SEXTO AO NONO ANO DO ENSINOFUNDAMENTAL: UMA ANÁLISE DO LIVRO DIDÁTICO DE MATEMÁTICA EM CAMPO FORMOSO, BAHIA MANOELA CARVALHO VIEIRA SENHOR DO BONFIM 2010
http://pt.slideshare.net/bibliotecauneb7/manoela-vieira

RELAÇÃO COM O SABER: ALUNOS DE 8ª E 9ª FASE DO CURSO DE LICENCIATURA EM
MATEMÁTICA
https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/96509/Piersandra_Simao_dos_Santos.pdf?sequence=1

EQUAÇÕES DIFERENCIAIS EXATAS E DETERMINAÇÂO DE EXTREMOS
http://www.sobralmatematica.org/monografias/vianey.pdf

A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E DOS MATERIAIS CONCRETOS NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS DE CONTAGEM NO ENSINO FUNDAMENTAL
http://www.fape2.edu.br/mono_1.pdf

A CONTEXTUALIZAÇÃO DO ENSINO DE MATEMÁTICA FACILITANDO A APRENDIZAGEM.
http://www.nead.fgf.edu.br/novo/material/monografias_matematica/JOSE_PEREIRA_RAMOS.pdf

Projeto Pedag ogico do Curso
Reformula c~ao do curso de Licenciatura em Matem atica
http://r1.ufrrj.br/im/portal/attachments/article/22/PPC_da_Licenciatura_Matem%C3%A1tica.pdf

http://dspace.bc.uepb.edu.br:8080/jspui/bitstream/123456789/2207/1/PDF%20-%20%C3%89rick%20Mac%C3%AAdo%20Carvalho.pdf

O USO DO SOFTWARE HOT POTATOES COMO UMA ALTERNATIVA
PARA O ENSINO/APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA
http://www.uems.br/portal/biblioteca/repositorio/2011-07-04_15-27-15.pdf



Temas de TCC para Matemática - Mais Monografia

A matemática no cotidiano.

Que tipo de teorias são usadas no dia a dia, e como a matemática nos rodeia.

Matemática na pré-escola.

Buscar os métodos de ensino e como fazer a criança se interessar pelo aprendizado da matéria.

Atividades e jogos como forma de ensino.

Buscar jogos interativos e educativos que ensinem a matéria de um jeito mais descontraído e fácil, buscar fazer músicas para decorar fórmulas, principalmente para os estudantes do ensino médio.

O uso da internet para o ensino da matemática.

O ensino a distancia pode auxiliar no aprendizado, mas as duvidas freqüentes normalmente tem uma demora maior para a resposta, como auxilio da internet o aluno pode buscar um maior conhecimento e tirar as suas duvidas na hora.

Recreação com jogos e matemática.

Fundamental para o ensino da criança, os jogos matemáticos estimulam o aprendizado, auxilia o professor na hora da explicação, alem de divertir e incentivar a criança a aprender a matéria.

O uso da matemática como forma de raciocínio lógico.

Buscar os métodos matemáticos que auxiliam o raciocínio lógico, alem de mostrar os mais utilizados no cotidiano.

A resolução de problemas matemáticos.

Mostrar o melhor caminho para a resolução, os problemas matemáticos ajudam o aluno a ter um raciocínio lógico, alem de exercitar a mente e colocar em pratica os conhecimentos obtidos em aula.

A matemática financeira nas empresas.

Muitas empresas então contratando profissionais matemáticos para auxiliar no calculo financeiro da empresa, orientando o empresário nos custos e lucros que a empresa pode ter.

Ensinando a gostar de Matemática.

Mostrar o que o professor pode fazer para que o aluno se interesse a aprender a matéria e acima de tudo buscar os caminhos mais fáceis para a resolução de problemas, alem de criar musicas e fazer jogos para decorar as formulas.

Matemática no ensino médio.

Como um profissional deve agir para ensinar os cálculos mais difíceis, e de um modo mais descontraído e que facilite o aprendizado.

A importância da história da matemática na aprendizagem.

Como a história da matemática pode ajudar no aprendizado e no ensino.

A Matemática como planejamento empresarial.

Como o profissional de matemática pode auxiliar no planejamento financeiro de uma empresa.

A decisão em aprender matemática.

O porquê de aprender matemática e em que áreas o profissional pode atuar.

O uso da probabilidade nas empresas.

Trabalhar com probabilidades é evitar ou planejar futuros riscos, quais são os planejamentos idéias, e os riscos que uma empresa de pequeno porte pode ter ao investir em algo novo.

A matemática na idade média.

Como a matemática era usada, quais os principais fatores e no que auxiliava.

A matemática na educação para adultos.

Como ensinar matemática e sua aplicação no ensino para adultos.

As formulas matemáticas.

Quais são as formulas existentes, quem inventou e no que se baseou.

O ensino da matemática através da resolução de problemas.

Como os problemas matemáticos podem auxiliar na interpretação e no aprendizado.

O uso da geometria na arte.

Como os artistas criam e no que se baseiam.


Obrigado pela visita, volte sempre.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Carta de intenção Especialização: MODELOS DE CARTAS DE INTENÇÕES



A carta de intenção deve ser endereçada a coordenação do curso de especialização de interesse do candidato enfatizando os seguintes pontos: 

1) Identificação do candidato: Nome e formação universitária. 
2) Breve introdução sobre conhecimentos relacionados ao curso. 
3) Experiência acadêmica ou profissional na área de abrangência do curso, se houver. 
4) Interesse pessoal do candidato na área. 
5) Possibilidades de aproveitamento do curso em sua atuação profissional. 
6) Expectativas em relação ao curso. 

Obs.: A carta deve ser desenvolvida em no máximo 30 linhas. 

Estas regras eu não acredito que tenham que ser seguidas a risca. Vai do bom senso. 
O candidato deverá elaborar um documento, tendo no máximo duas laudas, escrito em Arial (tamanho 12) e espaço 1,5 entre as linhas >> 
A Carta de Intenção deverá conter as seguintes informações: 
1-Os motivos de ordem profissional e intelectual que o motivaram a candidatar-se, e qual a sua perspectiva com relação ao curso. 
2-Experiência acadêmica (estágio, monitoria, iniciação científica, extensão, participação em eventos, entre outros) ou profissional do candidato na área do curso ou em áreas afins. 
3-Uma breve descrição sobre o tema que o candidato planeja desenvolver em sua monografia, justificando a importância deste estudo para a sociedade, os objetivos e a metodologia1 que pretende adotar. 
4-A indicação do provável orientador (listagem em anexo). 
5-No final da carta deverá constar o nome do candidato. 



Carta de Intenção 

ILMO. SR. NOMEEEEEEE, 

Eu, SEUNOME venho através desta demonstrar meu interesse em participar do programa de Pós-Graduação (mestrado) oferecido pelo NOME DA FACULDADE. 

Minha formação acadêmica se constitui no bacharelado CURSOQUEVCFEZ obtido na FACULDADE QUE VC CURSOU no MES E ANO DE CONCLUSÃO. Em complemento à formação anteriormente mencionada, participei do SE TIVER MAIS CURSOS OU POS INCLUA AQUI O NOME DO CURSO, NOME DA FACULDADE E ANO DE CONCLUSÃO. 

SE TIVER ALGO QUE APRENDEU NOS CURSOS COMPLEMENTARES E QUE PODERÁ SER ÚTIL, INCLUA AQUI. INFORMAÇÕES TAIS COMO UM CURSO ONDE APRENDEU TÉCNICAS DE COMO DAR AULAS PARA DEFICIENTES, ... 

SE TIVER, INCLUA ALGO COMO Como experiência profissional, também participei do programa de estágio oferecido pela empresa multinacional Companhia Siderúrgica de Tubarão ? CST. Durante o período de um ano tive a oportunidade de aprender e trabalhar efetivamente com metodologia de gerenciamento de projetos adotado pela empresa, assim como a participação em um projeto de grande porte e três projetos de pequeno/médio porte. 

De forma a complementar minha experiência profissional, durante o período de graduação fui estagiário em duas outras empresas de grande porte, sendo o Banco do Estado do Espírito Santo e SENAC-ES onde exerci funções na área de suporte e desenvolvimento de sistemas web. 

Possuo experiência internacional residindo nos Estados Unidos entre março e julho de 2006 para vivência profissional e aperfeiçoamento do inglês. Neste período participei do curso intitulado Habilidades de Liderança (Leadership Skills) ministrado pela Universidade de Massachussets. 



AO FINAL VAMOS LÁ: 

Meu interesse no programa de Pós-Graduação é a obtenção de conhecimento, visando contribuir com o meio acadêmico e a sociedade. A área de interesse é ÁREA DE INTERESSE com ênfase em ÁREA. Tal interesse é por me identificar profundamente com a área e por já ter experiência profissional no meio. 

Atenciosamente, 

SEU NOME...
ATENÇÃO: Nomes, números de documentos e afins cidados no modelo acima foram gerados randomicamente. Qualquer semelhança com dados reais é pura coincidência. Neste caso peço que entre em contado informando a coincidência que faço a alteração.

MODELO DE CARTA DE INTENÇÃO


Eu, ______________________________________________________, candidato(a) ao Curso
de Especialização em Docência Universitária, com Ênfase em Saúde e Tecnologia da
Universidade do Estado do Pará, apresento a seguir minhas intenções em relação ao Curso.



Explicitar

1. Motivos que levaram a escolha do curso


2. Expectativas em relação ao curso


3. Justificativa e objetivos


4. Experiências próprias do candidato






Local e Data: ____________________________________________________



________________________________________________________________

Assinatura do candidato

fonte: http://www.uepa.br/portal/downloads/modelocartadeintencao.pdf

CARTA DE INTENÇÃO (anexar ao Curriculum Vitae)
Á
COMISSÃO DO PROCESSO SELETIVO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIÊNCIAS DA LINGUAGEM

A/C: Carta de Intenção

Prezada Comissão,

Venho apresentar algumas das razões pela quais sou candidato(a) a uma vaga no curso de Especialização da UEMS na área de Letras.
Sou formado para FERP/VR/RJ, com habilitação em Língua Portuguesa e respectivas Literaturas em1992. A minha monografia de final de curso foi feita na área de Estudos Lingüísticos na linha teórica da Análise do Discurso de linha francesa. O tema da monografia foi sobre “Linguagem e Ideologia no Discurso do MST”.
Desde a graduação participei de inúmeros eventos (listar os Eventos), fiz curso e minicursos de atualização em Língua Portuguesa (listar os Eventos).
O meu interesse é desenvolver um trabalho na área de Lingüística, particularmente em Análise do Discurso de linha francesa com o Prof. Dr. Marlon Leal Rodrigues. Minha proposta de projeto inicial é pesquisar sobre os discursos do movimento dos sem-teto do Estado de São Paulo.
Gostaria analisar algumas questões a respeito dos discursos que o movimento dos sem-teto se utiliza para sua prática de ocupação de prédios e terrenos.
a)      Há algum tipo de relação dos discursos do sem-teto com o discurso do MST?
b)      Quais os discursos que dão sustentação ideológica aos sem-teto?
c)      Quando a grande mídia representa os sem-teto, que tipo de representação discursiva ela faz dos sem-teto?

Neste sentido, a proposta de projeto se constitui em analisar alguns discursos do sem-teto e sua representação social como parte de uma problemática maior da sociedade atual, a distribuição de renda.
Sem mais para o momento,

Atenciosamente

_______________________________________



CARTA DE INTENÇÕES

*Nome do curso escolhido: __________________________

Dados pessoais:
*Nome completo:
*E-mail:
*Telefones:

                                                                                 
Cidade., .... de ..... de 20......

 

Coordenação de Curso

.Instituição
 Cidade


Prezado Senhor:


Primeiro parágrafo: é a sua apresentação.
Indique o curso ao qual você está se candidatando. Valorize suas competências e objetivos profissionais. Descreva características profissionais e pessoais. Liste alguns principais projetos ou experiências vivenciadas nas suas experiências anteriores.

Exemplo: “Tenho formação em tal curso e possuo larga experiência na área de papéis e colas. Nesse sentido, tenho interesse no curso de Auxiliar de colador de selos. Destaco-me por ser um profissional dinâmico e interessado, estou sempre envolvido em novos projetos organizacionais”.

Último parágrafo: termine a carta de apresentação de uma maneira cordial. Não esqueça de colocar seu nome.


Cordialmente,

Fulano de Tal





Obrigado pela visita, volte sempre.

Filosofia da Educação, e a sua importância. João Maria.



Obrigado pela visita, e volte sempre.pegue a sua no TemplatesdaLua.com

Como estudar matemática?



Obrigado pela visita, volte sempre.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Gostaria de saber se a pedagogia da Unimes, da direito a supervisão esc...

 



Boa Noite,

Meu nome é Elizete

Gostaria de saber se a pedagogia da Unimes, Portaria MEC nº559/2006 da direito a supervisão escolar?

Ou somente a pos graduação em supervisão escolar da esse direito?

Obrigada



Art. 64. A formação de profissionais de educação para administração, planejamento, inspeção, supervisão e orientação educacional para a educação básica, será feita em cursos de graduação em pedagogia ou em nível de pós-graduação, a critério da instituição de ensino, garantida, nesta formação, a base comum nacional. fonte http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm



http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf



Obrigado pela visita, volte sempre.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Vilões Instrumentalizados, João Maria andarilho utópico



Obrigado pela visita, volte sempre.

Palestra "Educação Física Escolar".wmv



Obrigado pela visita, volte sempre.

Teorias Pedagógicas da Educação Física TIC PARFOR



Obrigado pela visita, volte sempre.

Planos de aulas de educação física prontos links



EDUCAÇÃO FÍSICA - 80 AULAS


Plano de aula de educação física


APOSTILA COM 33 PLANOS DE AULA PRONTOS EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS


Plano de Aula - Iniciação ao Atletismo


Planos de Aula: Educação Física de 1ª à 4ª série do ensino fundamental.

http://educacaodialogica.blogspot.com.br/2008/11/planos-de-aula-educao-fsica-de-1-4-srie.html




Obrigado pela visita, volte sempre.

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Definição de Paisagem


Cidade, exemplo de paisagem organizada
A ciência geográfica apresenta, de acordo com as diferentes correntes do pensamento, categorias consideradas essenciais para a compreensão do seu estudo. As principais categorias geográficas são: paisagem, lugar, território, região e espaço.
Portanto, a paisagem é considerada, pela maioria das correntes do pensamento geográfico, um conceito-chave da Geografia. O termo paisagem é polissêmico, ou seja, pode ser utilizado de diferentes maneiras e por várias ciências.
Essa categoria geográfica consiste em tudo aquilo que é perceptível através de nossos sentidos (visão, olfato, tato e audição), no entanto, a análise da paisagem é mais eficaz através da visão. Nesse sentido, a Geografia moderna, que priorizava os estudos dos lugares e das regiões, utilizou-se da fisionomia dos lugares para atingir êxito em suas abordagens geográficas, observando as transformações no espaço geográfico em decorrência das atividades humanas na natureza.
A paisagem é formada por diferentes elementos que podem ser de domínio natural, humano, social, cultural ou econômico e que se articulam uns com os outros. A paisagem está em constante processo de modificação, sendo adaptada conforme as atividades humanas.

Para Oliver Dolfuss, geógrafo francês, as paisagens são fruto da ação humana no espaço e as classifica em três grandes famílias, em função das modalidades da intervenção humana:
- Paisagem natural: não foi submetida à ação do homem.
- Paisagem modificada: é fruto da ação das coletividades de caçadores e de coletores que, mesmo não exercendo atividades pastoris ou agrícolas, em seus constantes deslocamentos, pode modificar a paisagem de modo irreversível, através do fogo, derrubadas de árvores etc.
- Paisagens organizadas: são aquelas que representam o resultado de uma ação consciente, combinada e contínua sobre o meio natural, como, por exemplo, as cidades, praças etc.
A paisagem é um dos objetos de análise da Geografia, sendo constituída através das relações do homem com o espaço natural. Sua observação é muito importante, pois retrata as relações sociais estabelecidas em um determinado local, onde cada observador seleciona as imagens que achar mais relevante, portanto, diferentes pessoas enxergam diferentes paisagens.
Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola
 http://www.brasilescola.com/geografia/definicao-de-paisagem.htm


Obrigado pela visita, volte sempre.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

CONSPIRATIO 3: DETURPARAM MARX? OU O MARXISMO É UMA IDEOLOGIA GEN...

CONSPIRATIO 3: DETURPARAM MARX? OU O MARXISMO É UMA IDEOLOGIA GEN...: vídeo original Marxismo - uma ideologia ASSASSINA do canal http://www.youtube.com/user/rodes400 "Embora haja referências a duas...

Obrigado pela visita, volte sempre.

Fichas para orientador educacional, links e fichas diversas.

FICHAS DE APOIO AO SOE



FICHA DE OCORRÊNCIA EM SALA DE AULA
Esta deve ser preenchida pelo professor para ser entregue ao Serviço de Orientação Educacional


FICHA DE CONSELHO DE CLASSE
Para ser preenchida pelo Orientador Educacional durante os conselhos de classe bimestral


FICHA DE CONTATO POR TELEFONE
Para evidenciar o contato por telefone realizado com as famílias

MODELO DE CONVOCAÇÃO DE RESPONSÁVEIS
Para evidenciar as convocações de pais e/ou responsáveis realizadas

ENTREVISTA COM ALUNOS
Por meio das entrevistas é possível melhor conhecer a realidade econômica, social e emocional dos alunos

ENTREVISTAS COM RESPONSÁVEIS E/OU PAIS
Este instrumento tem por fim esclarecer aspectos que ficaram obscuros durante a entrevista com os alunos

FICHA DE CONTATO OU VISITA FAMILIAR
Para evidenciar os momentos de visitas realizados com as famílias dos alunos

FICHA DE OBSERVAÇÃO DE ALUNOS
Esta ficha é preenchida pelos professores e encaminhada ao Serviço de Orientação Educacional

CONTROLE DE OCORRÊNCIAS ENCAMINHADAS
Formulário para sistematizar as ocorrências recebidas e solucionadas

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DESENVOLVIDAS
Este formulário tem o fim de condensar as atividades do orientador educacional

fonte
http://denisecirqueira.blogspot.com.br/p/fichas-de-apoio-ao-servico-de.html

Obrigado pela visita, volte sempre.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Professor Olavo de Carvalho, aula 237 do Curso Online de Filosofia



 professor Olavo de Carvalho, a aula 237 do Curso Online de Filosofia, transmitida no dia 1° de fevereiro de 2014, está disponibilizada para o público.



Obrigado pela visita, e volte sempre.

pegue a sua no TemplatesdaLua.com

Pragmatismo e Utilitarismo