ABAIXO OS SEGUIDORES DESTE BLOG OBRIGADO POR ACOMPANHAR NOSSO BLOG.

Seguidores

sábado, 17 de janeiro de 2015

Civilização Toltecas

Civilização Toltecas

Os toltecas foram um povo pré-colombiano mesoamericano que dominaram grande parte do México central entre os séculos X e XII. A antiga capital tolteca revela pistas sobre as crenças e comportamento de seus habitantes. Com o aparecimento dos chichimecas, povo bárbaro que deu origem posteriormente aoImpério Asteca, provocou a queda do Império Tolteca. Eles invadiram Tula, noséculo XII, dominando-a por completo.
Os sinais de guerras e de conflitos podem ser percebidos nas ruínas de monumentos e construções. Os toltecas que sobreviveram à ira dos inimigos fugiram para outras regiões do México. Deixaram para trás um império notável que introduziu na América o calendário, a escrita e o trabalho em metal.

Arquitetura e escultura
Não há dúvida de que os toltecas trouxe grandes mudanças nos padrões arquitetônicos que existiam na América Central no século IX, um deles é o uso de esculturas antropomórficas que segurou a cabeça no teto de um quarto, conseguindo assim um grande espaço interior, como pode ser visto no templo deTlahuixcalpantecuhtli Alba.Se O Senhor dos Tula hospedados estimado em cerca de 30 000 habitantes que viviam em um complexo grande história plana com telhados de pedra e basicamente terra e adobe acabado. Excluindo a área cerimonial, o design das áreas residenciais de Tula refletir um mapa da rede que definam claramente os diferentes bairros.
Dos elementos arquitetônicos mais importantes B é a pirâmide com o chamado "Atlantis", os valores de 4,60 m de altura e que uma vez sustentou o telhado de um templo. De acordo com a investigação destes atlantes eram decoradas com penas e mosaicos de jóias. Traços de tinta indica que eles provavelmente eram pintados para representar os toltecas-Chichimeca guerreiro Mixcoatl (pai de Quetzalcoatl) ou a estrela da manhã "deus Tlahuixcalpantecuhtli", mas construiu-shaped colunas também serpente emplumada, a cabeça no chão e cauda para cima, mantendo o limite de que fazia parte da entrada da sala grande.
Internamente possuía três diferentes tipos de conjuntos habitacionais, residências, unidades residenciais e residências palacianas.

Arte e Entretenimento
O império tolteca e líderes criaram uma mística inigualável nas mentes do povo da América Central. Os líderes toltecas eram considerados como sendo ao lado de divindades. Mais tarde, as culturas, muitas vezes eles reverenciado e copiado suas lendas, arte, edifícios e religião. Muitos futuros governantes de outras culturas, incluindo líderes maias e astecas imperadores, alegou ser descendente dos toltecas.
Os toltecas ostentou a bola do jogo jogado por muitos familiar culturas da América central e pode ter sacrificado dos perdedores. Toltecas são conhecidos por sua forma um tanto grosseiro da arquitetura, uma forma que mais tarde iria inspirar os construtores astecas. Arte tolteca é caracterizada por paredes cobertas com cobras e caveiras, imagens de uma onça-Mool reclinado Chak (vermelho), e as estátuas colossais dos Atlantes, homens esculpidos em grandes colunas.

Religião
Religião no Império Tolteca foi dominada por dois grandes orixás. O primeiro, Quetzalcoatl, é mostrado como uma serpente emplumada. Esta divindade de aprendizagem, cultura, filosofia, fertilidade, santidade e gentileza foi absorvida a partir de culturas anteriores na área. Seu rival era Tezcatlipoca, o espelho fumado, conhecido por sua natureza guerreira e da tirania.
O maior governante dos toltecas era Ce Acatl Topiltzin que era famoso por ser o líder e sumo sacerdote de Quetzacoatl no momento em que Tula eo Império foram estabelecidas. Segundo a lenda toltecas, os seguidores de Tezatlipoca levou Topiltzin e os seguidores de Quetzalcoatl fora da cidade em torno de 1000 AD. Eles fugiram para o sul, onde eles foram capazes de derrotar a Maya na cidade de Chichen Itza, e levá-la para os seus próprios. Uma torção no lenda Topiltzin interessante é que ele prometeu voltar para Tula do leste em um dos seus anos sagrado e ter sua vingança. Esta lenda viveu até o fim do tempo dos astecas, que atribuiu a chegada dos espanhóis como o retorno do Topiltzin, um evento que temiam grandemente.

Organização Sociopolítica
Durante seu reinado, desenvolveram-se a economia, a religião, as artes e a organização sociopolítica. Não foi possível, no entanto, erradicar o culto a Tezcatlipoca, deus ao qual eram oferecidos sacrifícios humanos. Seus seguidores, em permanente choque com os representantes do culto oficial, acabaram por se impor e, no final do século X, expulsaram Ce Acatl da cidade. Os vencidos seguiram para Yucatán e se estabeleceram em Chichén Itzá e Mayapán, centros da florescente cultura maia-tolteca.
Instalou-se em Tula, definitivamente, um governo militarista, em substituição ao antigo poder sacerdotal. As inúmeras representações de guerreiros paramentados como deuses atestam seu papel como grupo social dominante. Iniciara-se, no entanto, a fase de declínio e, por volta de 1160, a cidade estava quase completamente despovoada, devido a secas, guerras e conflitos internos. A chegada dos povos bárbaros conhecidos como chichimecas -- grupo que absorveu as principais características da cultura tolteca e, mais tarde, originou o império asteca -- precipitou a queda do império. Em 1168, os toltecas abandonaram Tula, que foi tomada pelos chichimecas e acabou destruída, em guerras e conflitos políticos. Alguns grupos toltecas emigraram para as zonas lacustres do vale do México e fundaram Culhuacan, enquanto outros avançaram para o sul e ocuparam Cholula, por volta de 1290. Esses povos permaneceram na região até meados do século XIV.
O traço mais característico da organização sociopolítica tolteca foi a formação de um novo sistema teocrático, no qual as funções guerreiras se confundiam com as religiosas e as prerrogativas da casta sacerdotal passavam às mãos dos dirigentes militares, agrupados em ordens totêmicas como as do Jaguar, do Coiote e da Águia. Esta circunstância não só permitiu a criação de um poderoso exército e a conseqüente expansão do império, como marcou também o começo do militarismo na América Central.

Cultura tolteca
A cultura tolteca era muito avançada e, além de incorporar elementos da civilização de Teotihuacan, como o calendário e os sinais gráficos, dispunha de notáveis conhecimentos em astronomia e medicina. A metalurgia e a ourivesaria também se desenvolveram. Para administrar suas amplas possessões, os toltecas criaram uma eficiente burocracia e o primeiro sistema de correios da região, empregando mensageiros. As ruínas de Tula atestam a magnificência da metrópole, sendo notáveis os túmulos e os estádios para jogos com bola, de função ritual. Na estatuária, destacam-se figuras de guerreiros (entre os quais os célebres atlantes de Tula), serpentes emplumadas (que simbolizavam Quetzalcóatl), animais totêmicos e singulares figuras recostadas do deus Chac Mool.
Toda a cultura Acredita-se que subiu deixando as pirâmides de Teotihuacán, no abandono, até que foram descobertos 500 anos depois, cerca de 1000 dC, os astecas, os guerreiros que no seu tempo conquistou grande parte do México. Os astecas foram atraídos para a pirâmide e os adotou como sua. Ao contrário dos toltecas, os astecas abusaram de seu poder, não compreendendo os registros dos ensinamentos toltecas encontrados nas pirâmides. Os toltecas ensinou o ato de dar o coração aberto ao Sol enquanto que os astecas que teve a média realizados sacrifícios humanos. 

Cidade de Tula
Nesta área arqueológica estão as ruínas da civilização tolteca, que possuia avançados conhecimentos de Astronomia e Medicina. Desenhos de deuses, animais e figuras mitológicas lá estão como testemunhas silenciosas de um império que chegou ao fim.
A antiga capital dos toltecas, povo nômade que habitou o México no século IX, revela pistas importantes sobre o comportamento e as crenças de seus habitantes. A figura do deus-serpente quetzalcoatl aparece a todo instante nas construções do local. No centro da zona arqueológica, onde muitos monumentos foram restaurados, há ruínas de uma pirâmide que servia de suporte para um templo. Os atlantes, figuras humanas que carregavam construções nas costas, são encontrados em duas colunas no topo da pirâmide. Originalmente com mais de 4 metros de altura, eles sustentavam parte do telhado do templo. Há requícios em Tula de dois campos destinados a prática de jogos com bola, um hábito de vários povos pré-colombianos. Tudo indica que os Toltecas eram um povo guerreiro. Além disso, praticavam o sacrifício humano para aplacar a ira do Deus Tezcatlipoca.

Fim do Império Tolteca
Com o aparecimento dos chichimecas, povo bárbaro que deu origem posteriormente ao Império Asteca, provocou a queda do Império Tolteca. Eles ivadiram Tula, no século XII, dominando-a por completo. Os sinais de guerras e de conflitos podem ser percebidos nas ruínas de monumentos e construções. Os toltecas que sobreviveram à ira dos inimigos fugiram para outras regiões do México. Deixaram para trás um império notável que introduziu na América o calendário, a escrita e o trabalho em metal.
Localização: A 80 km da Cidade do México.



Fontes:





 

Obrigado pela visita, volte sempre.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...