Pular para o conteúdo principal

Planos de aulas psicomotricidade

UNISUL
UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA
Acadêmico: Jair Pereira Moraes
Educação Infantil
Tubarão
2011
Planos de aula.
1)Motricidade fina
Nome: Brincadeira do avião.
Objetivos: Desenvolver a motricidade fina, cognitivo e emocional.
Idade: zero a dois meses
Desenvolvimento: O coordenador da atividade deverá simular o vôo do avião entro do campo visual emitindo som. A criança segue o objeto dentro do campo visual, sorriso como resposta vocal e social.
Material: Avião de papel ou de brinquedo.
2) Equilíbrio.
Nome: Trabalhando o equilíbrio.
Objetivos: Trabalhar o equilíbrio
Idade: Dois a quatro anos
Desenvolvimento: Desenhar um caracol no chão, as crianças devem andar em cima da linha, no sentido de ir e voltar. Fazer uma Linha no chão fazendo com que andem nela sem errarem o pé. Pular sobre a linha com um pé só. Ficar equilibrado com um dos pés e depois alternar, se equilibrar com os olhos fechados, senso de direção com os olhos fechados. Equilíbrio agachado.
Material: Giz
3) Motricidade ampla
Nome: Maternal
Objetivo: Motricidade ampla, desenvolver o equilíbrio, desenvolvimento espaço temporal, etc.
Idade: a partir dos três anos.
Material: tatames ou colchonetes, caixotes de madeira, bambolês, baldes, bolinhas de plástico, barbante e cadeiras.
Desenvolvimento: Forre o chão com tatames ou colchonetes para que as crianças não se machuquem. Utilize caixotes de madeira ou outro objeto que lhes  sirvam como degraus. Bambolês ou pneus colocados no chão servirão como obstáculos do percurso.Baldes e bolinhas de plástico dificultarão a prova.Por fim, um fio de barbante esticado entre uma cadeira e outra, indicará o término do percurso.Arrume tudo de modo a ser percorrido em um espaço grande.Para que a brincadeira fique mais divertida e prenda a atenção das crianças, a professora deverá começar contando uma historinha e participar da prova caminhando na frente.
Exemplo:
O ambiente será uma floresta cheia de obstáculos perigosos onde todos devem entrar fazendo cambalhotas sobre o tatame. Agora aproveitem para se  preparar alongando o corpo e se esticando todo.
Seguindo em frente haverá degraus que precisam ser ultrapassados em fila e bem devagar, para não acordar o urso feroz!
Imitar animais para despistar o urso, e passar por fenômenos naturais como o vento e a chuva,  será uma prática interessante entre uma prova e outra.
Agora,  um rio cheio de pedrinhas representadas pelos bambolês será o próximo desafio. Sem que pisem na “água”, as crianças deverão pular de “pedrinha” em “pedrinha”.
Nossa! O urso acordou e está com fome!Por sorte temos as maçãs, (representadas pelas bolinhas) e,  devemos encher os baldes com elas. Atirem as bolinhas tentando acertá-las dentro do balde.
Agora de barriga bem cheia,  o urso enfim irá dormir um sono profundo e  então,  poderemos sair da floresta nos arrastando por de baixo dos cipós das árvores (representado pelo barbante preso às cadeiras), e todos se arrastam para fora da floresta!
Sãos e salvos, as crianças poderão comemorar se abraçando e seguindo para uma soneca estratégica no tatame, tente fazer com que permaneçam por alguns minutos.
Para finalizar o exercício,  sugira que se espreguicem e se estiquem como numa aula de alongamento.
4)Organização Espacial
Nome: As lagartas
Objetivo: Percepção espacial. Desenvolver confiança
Idade: a partir de cinco anos
Materiais: Vendas para os olhos e pode ser colocada música para animar a brincadeira
Desenvolvimento: Os jogadores dividem-se em 2 grupos e colocam-se em fila formando uma lagarta. Põe as mãos sobre os ombros do colega da frente. Todos têm os olhos vendados, menos o último de cada lagarta que conduzirá o resto do grupo, sendo o guia da equipe. O guia não pode falar, só pode indicar os movimentos aos seus companheiros apertando os seus ombros: um aperto nos dois ombros significa que a lagarta deve andar; dois apertos seguidos significam que é prá parar; um aperto no ombro esquerdo quer dizer que é para virar à esquerda, enquanto no ombro direito, significa virar à direita.Cada vez que o guia passa a mensagem ao jogador que tem a sua frente, este fará o mesmo ao jogador seguinte e assim sucessivamente, até chegar ao primeiro da fila que fará o movimento ordenado.A finalidade do jogo é alcançar a linha de chegada e recolher um presente-surpresa que está lá. A lagarta que chegar primeiro será a vencedora.
5)Organização Espacial
Nome: Coelhinho sai da toca
Objetivos: organizar-se no tempo e no espaço
Idade: a partir dos quatro anos
Desenvolvimento: As crianças se dispõem em duplas formando tocas, sendo que dentro de cada toca terá um componente que irá trocar de toca com os demais, e assim sucessivamente. Somente um integrante ficará sem toca para conseguir a sua, no momento em que os demais, ao som do comando, trocarem de toca.
Material: Recursos humanos
6)Organização Temporal
Nome:Pato Cinza
Objetivos: organizar-se no tempo e no espaço
Idade: a partir dos três anos
Material: Recursos Humanos
Desenvolvimento: As crianças dispostas em roda, uma delas ficará de fora para estar comandando a brincadeira. Esta baterá na cabeça dos demais que estão no círculo, falando a seguinte palavra “PATO, PATO, PATO”, quando este falar “PATO CINZA”, a criança escolhida terá que pegá-lo e este terá que fugir, sentando no local da criança escolhida.
7)Lateralidade

Nome: As duplas

Objetivo: ldentifIcação da lateralidade de outros elementos, a partir de diferentes movimentos.

A partir dos cinco anos

Material: Recursos humanos
Desenvolvimento:Aos pares um aluno de frente para o outro, realizará movimentos coordenados de acordo com os comandos do professor:
- Dêem a mão direita;
- Ergam o braço esquerdo;
- Toquem com a mão direita, o pé esquerdo do companheiro;
- Pulem com o pé esquerdo;
- Com a mão esquerda, toquem o pé esquerdo do companheiro;
Obs: Desenvolver as atividades para comprovação ou não das hipóteses elaboradas no início do tópico.
8)Desenvolvimento da linguagem
Nome :Brincadeiras de roda
EX: onde está a Margarida?
Olê,olê,olá (bis)
Ela está no seu castelo
Olê, olê, olá (bis)
O que ela está fazendo?
Ole, olê, olá (bis)
Ela está... Olê,olê, olá(nesse momento pode-se estar chamando alguma criança pelo nome que entrará para o meio e realizará ou simulará alguma atividade sugerida pelo coordenador da roda,como pentear o cabelo ,fazer um gol ,andar a cavalo,etc o nome margarida também pode ser mudado .)
Canções também podem ser trabalhadas para desenvolver a linguagem, como:
O pato
Lá vem o pato
Pato aqui, pato acolá
Lá vem o pato
Para ver o que é que há.
A casa
Era uma casa
Muito engradada
Não tinha teto
Não tinha nada...
A poesia para a criança tem a função de iniciá-la nessa linguagem especial.


 fonte: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAeuhQAK/planos-aula


Obrigado pela visita, volte sempre.

Postagens mais visitadas deste blog

Carta de intenção Especialização: MODELOS DE CARTAS DE INTENÇÕES

A carta de intenção deve ser endereçada a coordenação do curso de especialização de interesse do candidato enfatizando os seguintes pontos: 

1) Identificação do candidato: Nome e formação universitária. 
2) Breve introdução sobre conhecimentos relacionados ao curso. 
3) Experiência acadêmica ou profissional na área de abrangência do curso, se houver. 
4) Interesse pessoal do candidato na área. 
5) Possibilidades de aproveitamento do curso em sua atuação profissional. 
6) Expectativas em relação ao curso. 

Obs.: A carta deve ser desenvolvida em no máximo 30 linhas. 

Estas regras eu não acredito que tenham que ser seguidas a risca. Vai do bom senso. 
O candidato deverá elaborar um documento, tendo no máximo duas laudas, escrito em Arial (tamanho 12) e espaço 1,5 entre as linhas >> 
A Carta de Intenção deverá conter as seguintes informações: 
1-Os motivos de ordem profissional e intelectual que o motivaram a candidatar-se, e qual a sua perspectiva com relação ao curso. 
2-Experiência acadêmica…

Planos de Aula: Educação Física de 1ª à 4ª série do ensino fundamental.

Planos de Aula
CONTEXTUALIZAÇÃO Para que se compreenda o momento atual da Educação Física é necessário considerar suas origens no contexto brasileiro, abordando as principais influências que marcaram e caracterizaram esta disciplina e os rumos que se delinearam. No passado a Educação Física esteve estreitamente vinculada às instituições militares e à classe médica. Esses vínculos foram determinantes, tanto no que diz respeito à concepção da disciplina e suas finalidades quanto ao seu campo de atuação e à forma de ser ensinada. Por suas origens militares e por seu atrelamento quase servil aos mecanismos de manutenção vigente na história brasileira, tanto a prática como a reflexão teórica no campo da Educação Física, restringiram os conceitos de corpo e movimento (fundamentos de seu trabalho) aos seus aspectos fisiológicos e técnicos. Atualmente, a análise crítica e a busca de superação dessa concepção apontam a necessidade de que, além daque…

Gêneros Orais e escritos na escola” DOLZ , J. e SCHNEUWLY, B. (resumo)

Gêneros e Progressão em Expressão Oral e Escrita. Elementos para reflexões sobre uma experiência suíça (francófona). In “Gêneros Orais e escritos na escola”DOLZ , J. e SCHNEUWLY, B.
Este livro reúne um conjunto de nove artigos de Schneuwly, Dolz e colaboradores, traduzidos e organizados por Rojo e Cordeiro, cuja análise centra-se no texto como “a base do ensino-aprendizagem de língua portuguesa.” (p.7).
1 - Apresentação: Gêneros Orais e Escritos como objetos de ensino: modo de pensar, modo de fazer. Foi na década de 1980, no Brasil, que estudos e práticas pedagógicas começaram a serem desenvolvidas tendo o texto como fundamento. De lá para cá, o texto, na maioria das vezes, vem sendo tomado como um objeto empírico através do qual se efetivam práticas de leitura, análise lingüística e produção de textos. Inserindo-se no rol de estudiosos do tema que criticam essa abordagem limitada do uso do texto, as organizadoras esclarecem que, a partir do século XXI, novas pesquisadas vêm sendo produz…