Pular para o conteúdo principal

PLANOS DE AULA (PROJETO PÁSCOA)



Rotina: chamada e calendário.

Rodinha: em círculo, mostrar aos alunos um cartaz ilustrando a Páscoa, após conversar sobre o assunto e questioná-los.
Atividade: hora do conto. (contar a história e após questionar os alunos).




O coelhinho que não era de Páscoa
Ruth Rocha
Vivinho era um coelhinho. Branco, redondo, fofinho.Todos os dias Vivinho ia à escola com seus irmãos.Aprendia a pular, aprendia a correr...Aprendia qual a melhor couve para se comer.Os coelhinhos foram crescendo,
chegou a hora de escolherem uma profissão.Os irmãos de vivinho já tinham resolvido:- Eu vou ser coelho de Páscoa como meu pai.- Eu vou ser coelho de Páscoa, como o meu avô.- Eu vou ser coelho de Páscoa como meu bisavô.E todos queriam ser coelhos de Páscoa,
como o trisavô, o tataravô, como todos os avôs.Só Vivinho não dizia nada.
Os pais perguntavam, os irmãos indagavam:- E você Vivinho, e você?- Bom – dizia Vivinho – eu não sei o que quero ser.Mas sei o que não quero: Ser coelho de Páscoa.O pai de Vivinho se espantou, a mãe se escandalizou e desmaiou:- OOOOOHHHHH!!!Vivinho arranjou uma porção de amigos:O beija-flor Florindo, Julieta a borboleta, e a abelha Melinda.

- Onde é que já se viu coelho brincar com abelha?- Os irmãos de Vivinho diziam.Os pais de Vivinho se aborreciam:- Um coelho tem que ter uma profissão.Onde é que nós vamos parar com essa vadiação?
- Não se preocupem – Vivinho dizia
– estou aprendendo uma ótima profissão.- Só se ele está aprendendo a voar – os pais de Vivinho diziam.- Só se ele está aprendendo a zumbir – os irmãos de Vivinho caçoavam.Vivinho sorria e saía, pula, pulando
para se encontrar com seus amigos.O tempo passou. A Páscoa estava chegando.Papai e Mamãe Coelho foram comprar os ovos para distribuir.Mas as fábricas tinham muitas encomendas.
Não tinham mais ovinhos para vender.Em todo lugar a resposta era a mesma:- Tudo vendido. Não temos mais nada...O casal Coelho foi a tudo que foi fabrica da floresta.Do seu Antão, do seu João, do seu Simão, do seu Veloso, do seu Matoso,do seu Cardoso, do seu Tônio, do seu Petrônio, seu Sinfrônio.Mas a resposta era sempre a mesma:- Tudo vendido seu Coelho, tudo vendido...
Os dois voltaram pra casa desanimados.- Ora essa. Isso nunca aconteceu...- Não podemos despontar as crianças...- Mas nós já fomos a todas as fábricas. Não tem jeito, não...Os irmãos do coelhinho estavam tristes:- Nossa primeira distribuição... Ai que tristeza no coração!...
Vivinho vinha chegando com Melinda.- Por que não fazemos os ovos nós mesmos?- É que nós não sabemos.
Coelho de Páscoa sabe distribuir ovos. Não sabe fazer!
- Pois eu sei – disse Vivinho- Eu sei.- Será que ele sabe? – disse o Pai?- Ele disse que sabe – disseram os irmãos.- Ele sabe, ele sabe – disse a mãe.- E como você aprendeu? – perguntaram todos.- Com meus amigos. Eu não disse que estava aprendendo uma profissão?Pois eu aprendi a tirar o pólen das flores com Julieta e Florindo.E Melinda é a maior doceira do mundo. Me ensinou a fazer tudo o que é doce...A casa da família Coelho virou uma verdadeira fábrica.Todos ajudavam: Papai Coelho, Mamãe Coelha e os coelhinhos...e os amiguinhos também:florindo o beija-flor, a borboleta Julieta e
a abelha Melinda, a maior doceira do mundo.E era Vivinho quem comandava o trabalho.E quando a Páscoa chegou, estavam todos preparados.As cestas de ovos estavam prontas.
E os pais de Vivinho estavam contentes.A mãe de vivinho disse:- Agora, nosso filho tem uma profissão.E o pai de Vivinho falou:- Cada deve seguir a sua vocação...


Atividade 2: Pintar, decorar os ovinho da cesta.






Atividade 3: música - Coelhinho da Páscoa

Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim?
Um ovo, dois ovos, três ovos assim!
Um ovo, dois ovos, três ovos assim!

Coelhinho da Páscoa, que cor eles têm?
Azul, amarelo e vermelho também!
Azul, amarelo e vermelho também!

Coelhinho da Páscoa, com quem vais dançar?
Com esta menina que sabe cantar!
Com esta menina que sabe cantar!

Coelhinho maroto, porque vais fugir?
Em todas as casas eu tenho que ir!
Em todas as casas eu tenho que ir!
Olga Bhering Pohlmann

Atividade 4: jogo das quantidades.
Materiais: várias fichas com desenho de ovinhos (três com um ovo em cada, três com dois ovos em cada e três com três ovos em cada).

Desenvolvimento: antes de a brincadeira começar, questionar e mostras no concreto, as quantidades de um a três.
Num determinado lugar colocar as fichas misturadas. Formar três grupos, e ao sinal do professor, um aluno de cada grupo terá que buscar a ficha com um ovo, após é escolhido outros três alunos que terão que buscar as fichas com dois ovos e logo outros buscarão as fichas com três ovos. Assim será com as fichas dos coelhinhos coloridos, o professor dirá a cor e os três alunos de cada grupo terão que buscá-los.

Atividade 5: jogo das cores.

Materiais: várias fichas com desenho de coelhinhos nas cores: azul, amarelo e vermelho.
Desenvolvimento: antes de a brincadeira começar, questionar e mostras no concreto, as cores.
A formação segue a mesma da brincadeira anterior. Porem os alunos, a pedido do professor, terá que buscar os coelhos na ditada.

Coelhinhos para colorir com as cores azul, amarelo e vermelho. (três cópias de cada)

Ovinhos para por em quantidade certa nas fichas. (três cópias de cada).


2 PLANO:

Rotina: chamada e organização dos alunos para o lanche.

Rodinha: cantar a música da aula anterior.“Coelhinho da Páscoa”.

Aplicar novamente o jogo das cores e das quantidades, da aula anterior.


NOVA MÚSICA: “A história da cabana” (Xuxa 3) após assistir a música no dvd.

Na cabana da floresta
morava uma linda garotinha
um coelhinho bateu na porta
pedindo ajuda:- Socorro! Socorro, por favor! Estou fugindo do caçador!
- Coelhinho pode entrar que eu vou te salvar.
Bis.

Debater:Sobre a importância dos animais;
Sobre a caça;
Sobre a solidariedade;
Dramatização: encenar a música, montando um cenário com os alunos representando a casa e a floresta.
Obs: repetir várias vezes a cena, até que todos participem.

Confecção do cartaz do coelho.Materiais: cartolina e muc.

Desenvolvimento: fazer o desenho do coelho com uma cesta, no tamanho de uma cartolina. Pedir para os alunos colorir os ovos desenhados no papel e após recortá-los para colá-los na cesta do coelho. Fixar o cartaz na porta da sala.
Brinquedo livre no pátio- playground.


Desenhos de ovos para colorir:












3 PLANO:

Rotina: organização dos alunos para o lanche e chamada.
Rodinha: conversa informal sobre os símbolos da Páscoa, questionar e debater com os alunos.Mostrar em fichas os símbolos e explicá-los:


Atividade: dedoches – mimeografar vários dedoches (dois para cada aluno) em uma folha e pedir aos alunos que pintem e recortem com auxilio do professor. Após colocá-los nos dedos e cantar a música Coelhinho da Páscoa, movimentando os dedoches.



Cartaz dos números: fixar na parede os cartazes com os números de 1 a 3 e suas quantidades.







Brincadeiras:
· Ache seu ovo ou seu coelho correspondente - Faça cartões com o desenho de ovos e coelhos, corte pela metade e distribua entre os alunos. Faça os alunos encontrarem sua metade e desenvolva outra atividade a partir daí, em dupla.

· Em duplas distribuir um quebra-cabeça, onde a dupla terá que montá-lo. O quebra-cabeça terá 4 partes (peças).













Brincadeira do "Coelhinho da páscoa disse": Professora diz: "Coelhinho da páscoa disse para pular em um pé só!" e as crianças devem imitar até a professora dizer para parar ou modificar o pedido.
Pode dizer movimentos como: gire, caminhe de frente, de costas, sentado, imitando um coelho, imitando um coelho comendo chocolate ou cenoura, etc. Após deixar os alunos dizer os movimentos aos colegas (ser o coelho).

fonte:: http://cantinhodassugestoes.blogspot.com.br/2009/04/planos-de-aula-projeto-pascoa.html

Obrigado pela visita, volte sempre.

Postagens mais visitadas deste blog

Carta de intenção Especialização: MODELOS DE CARTAS DE INTENÇÕES

A carta de intenção deve ser endereçada a coordenação do curso de especialização de interesse do candidato enfatizando os seguintes pontos: 

1) Identificação do candidato: Nome e formação universitária. 
2) Breve introdução sobre conhecimentos relacionados ao curso. 
3) Experiência acadêmica ou profissional na área de abrangência do curso, se houver. 
4) Interesse pessoal do candidato na área. 
5) Possibilidades de aproveitamento do curso em sua atuação profissional. 
6) Expectativas em relação ao curso. 

Obs.: A carta deve ser desenvolvida em no máximo 30 linhas. 

Estas regras eu não acredito que tenham que ser seguidas a risca. Vai do bom senso. 
O candidato deverá elaborar um documento, tendo no máximo duas laudas, escrito em Arial (tamanho 12) e espaço 1,5 entre as linhas >> 
A Carta de Intenção deverá conter as seguintes informações: 
1-Os motivos de ordem profissional e intelectual que o motivaram a candidatar-se, e qual a sua perspectiva com relação ao curso. 
2-Experiência acadêmica…

Você sabe, o que é Apostilamento de diploma. (CNS/CES).

Gostaria de falar com os estudantes de pedagogia como eu, que existe o apostilamento de diplomas. Uma vez na aula de legislação educacional, nosso professor falou sobre o apostilamento de diplomas. Mas o que vem a ser este ato.
Apostilamento de diplomas
É o registro feito no diploma quando o aluno apresenta conclusão de estudos adicionais.
O apostilamento de estudos adicionais de cursos concluídos antes da Lei Federal n.º 7044/82, deve ser feito pela Secretaria de Estado de Educação.
O apostilamento de estudos adicionais em diplomas de cursos concluídos depois da Lei Federal n.º 7044/82, deve ser feito pela escola que ofereceu o curso.
Documentos necessários: Diploma, histórico escolar.
Endereços das Superintendências

Apostilamento de Diploma Pedagogia
Vamos dar um ex.: Você que cursou bacharelado em pedagogia, pela nova lei de diretrizes, se você passar em um concurso público para a vaga de professor não poderá assumir o cargo. Gostaria de contar um caso verídico que aconteceu comigo.
Eu part…

Planos de Aula: Educação Física de 1ª à 4ª série do ensino fundamental.

Planos de Aula
CONTEXTUALIZAÇÃO Para que se compreenda o momento atual da Educação Física é necessário considerar suas origens no contexto brasileiro, abordando as principais influências que marcaram e caracterizaram esta disciplina e os rumos que se delinearam. No passado a Educação Física esteve estreitamente vinculada às instituições militares e à classe médica. Esses vínculos foram determinantes, tanto no que diz respeito à concepção da disciplina e suas finalidades quanto ao seu campo de atuação e à forma de ser ensinada. Por suas origens militares e por seu atrelamento quase servil aos mecanismos de manutenção vigente na história brasileira, tanto a prática como a reflexão teórica no campo da Educação Física, restringiram os conceitos de corpo e movimento (fundamentos de seu trabalho) aos seus aspectos fisiológicos e técnicos. Atualmente, a análise crítica e a busca de superação dessa concepção apontam a necessidade de que, além daque…