domingo, 26 de fevereiro de 2017

Origem da palavra educar


Origem da palavra educar

Do latim educareeducere, que significa literalmente “conduzir para fora” ou “direcionar para fora”.
O termo latino educare é composto pela união do prefixo ex, que significa “fora”, e ducere, que quer dizer “conduzir” ou “levar”.
O significado do termo (direcionar para fora) era empregado no sentido de preparar as pessoas para o mundo e viver em sociedade, ou seja, conduzi-las para fora” de si mesmas, mostrando as diferenças que existem no mundo.
É interessante observar que o termo 'educação' em português possui uma conotação não encontrada na palavra education do inglês.
Enquanto que em português a palavra pode ser associada ao sentido de boas maneiras, principalmente no adjetivo “educado”, em inglês educated refere-se unicamente ao grau de instrução formal.
fonte; http://www.dicionarioetimologico.com.br/educar/

Obrigado pela visita, volte sempre.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Procedimentos de Ensino – Procedimentos Didáticos

Procedimentos de Ensino – Procedimentos Didáticos


A aprendizagem ocorre quando o aluno participa ativamente do processo de reconstrução do conhecimento, aplicando seus esquemas operatórios de pensamento aos conteúdos estudados. Por isso a aprendizagem supõe atividade mental, pois aprender é agir e operar mentalmente, é pensar, refletir.
O procedimento didático mais adequado à aprendizagem de um determinado conteúdo é aquele que ajuda o aluno a incorporar os novos conhecimentos de forma ativa, compreensiva e construtiva. Para que a aprendizagem se torne mais efetiva, é preciso substituir, nas aulas, as tarefas mecânicas que apelam para a repetição e a memorização, por tarefas que exijam dos alunos a execução de operações mentais.
Procedimentos de ensino são as ações, processos ou comportamentos planejados pelo professor, para colocar o aluno em contato direto com coisas, fatos ou fenômenos que lhes possibilitem modificar sua conduta em função dos objetos previstos, das competências que pretendo construir.
A aprendizagem ocorre através do comportamento ativo do estudante: este aprende o que ele mesmo faz, não o que o professor faz.
O procedimento de ensino deve, portanto, contribuir para que o aluno mobilize seus esquemas operatórios de pensamento e participe ativamente das experiências de aprendizagem, observando, lendo, escrevendo, experimentando, propondo hipóteses, solucionando problemas, comparando, classificando, ordenando, analisando, sintetizando etc.

Ao escolher o procedimento didático ou de ensino o professor deverá considerar:

a)      Adequação dos competências/objetivos estabelecidos para o ensino e a aprendizagem;
b)      A natureza do conteúdo a ser ensinado e o tipo de aprendizagem a efetivar-se;
c)      As características dos alunos (faixa etária, interesse, expectativas);
d)     Infra-estrutura física (laboratórios e equipamentos), material didático e tempo disponível:

Métodos e Técnicas Didáticas Interativas


  • Discussão
  • Debate
  • Estudo em Grupo
  • Diálogo
  • Simpósio
  • Painel
  • Phillipps 66 ou 22

  • Comissão
  • Entrevista
  • Mesa Redonda
  • Fórum
  • Seminário
  • Apresentação de Soluções
  • Dramatização




Métodos e Técnicas Didáticas Individuais


  • Argüição
  • Leitura Dirigida
  • Solução de Problemas
  • Estudo de Casos
  • Pesquisa
  • Estudo/Tarefa Dirigida
  • Aulas práticas de laboratório
  • Aulas práticas de oficina
  • Aulas práticas de campo-estudo do meio
  • Trabalho Individual
  • Demonstração de Teorias
  • Aulas Expositiva

Alguma destas técnicas também se prestam a trabalhos coletivos (em grupo) aulas práticas, estudo de casos, solução de problemas, pesquisas, entre outros.

fonte: http://supervisaoriopreto.blogspot.com.br/2012/06/procedimentos-de-ensino-procedimentos.html

Obrigado pela visita, volte sempre.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Planos de aulas psicomotricidade

UNISUL
UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA
Acadêmico: Jair Pereira Moraes
Educação Infantil
Tubarão
2011
Planos de aula.
1)Motricidade fina
Nome: Brincadeira do avião.
Objetivos: Desenvolver a motricidade fina, cognitivo e emocional.
Idade: zero a dois meses
Desenvolvimento: O coordenador da atividade deverá simular o vôo do avião entro do campo visual emitindo som. A criança segue o objeto dentro do campo visual, sorriso como resposta vocal e social.
Material: Avião de papel ou de brinquedo.
2) Equilíbrio.
Nome: Trabalhando o equilíbrio.
Objetivos: Trabalhar o equilíbrio
Idade: Dois a quatro anos
Desenvolvimento: Desenhar um caracol no chão, as crianças devem andar em cima da linha, no sentido de ir e voltar. Fazer uma Linha no chão fazendo com que andem nela sem errarem o pé. Pular sobre a linha com um pé só. Ficar equilibrado com um dos pés e depois alternar, se equilibrar com os olhos fechados, senso de direção com os olhos fechados. Equilíbrio agachado.
Material: Giz
3) Motricidade ampla
Nome: Maternal
Objetivo: Motricidade ampla, desenvolver o equilíbrio, desenvolvimento espaço temporal, etc.
Idade: a partir dos três anos.
Material: tatames ou colchonetes, caixotes de madeira, bambolês, baldes, bolinhas de plástico, barbante e cadeiras.
Desenvolvimento: Forre o chão com tatames ou colchonetes para que as crianças não se machuquem. Utilize caixotes de madeira ou outro objeto que lhes  sirvam como degraus. Bambolês ou pneus colocados no chão servirão como obstáculos do percurso.Baldes e bolinhas de plástico dificultarão a prova.Por fim, um fio de barbante esticado entre uma cadeira e outra, indicará o término do percurso.Arrume tudo de modo a ser percorrido em um espaço grande.Para que a brincadeira fique mais divertida e prenda a atenção das crianças, a professora deverá começar contando uma historinha e participar da prova caminhando na frente.
Exemplo:
O ambiente será uma floresta cheia de obstáculos perigosos onde todos devem entrar fazendo cambalhotas sobre o tatame. Agora aproveitem para se  preparar alongando o corpo e se esticando todo.
Seguindo em frente haverá degraus que precisam ser ultrapassados em fila e bem devagar, para não acordar o urso feroz!
Imitar animais para despistar o urso, e passar por fenômenos naturais como o vento e a chuva,  será uma prática interessante entre uma prova e outra.
Agora,  um rio cheio de pedrinhas representadas pelos bambolês será o próximo desafio. Sem que pisem na “água”, as crianças deverão pular de “pedrinha” em “pedrinha”.
Nossa! O urso acordou e está com fome!Por sorte temos as maçãs, (representadas pelas bolinhas) e,  devemos encher os baldes com elas. Atirem as bolinhas tentando acertá-las dentro do balde.
Agora de barriga bem cheia,  o urso enfim irá dormir um sono profundo e  então,  poderemos sair da floresta nos arrastando por de baixo dos cipós das árvores (representado pelo barbante preso às cadeiras), e todos se arrastam para fora da floresta!
Sãos e salvos, as crianças poderão comemorar se abraçando e seguindo para uma soneca estratégica no tatame, tente fazer com que permaneçam por alguns minutos.
Para finalizar o exercício,  sugira que se espreguicem e se estiquem como numa aula de alongamento.
4)Organização Espacial
Nome: As lagartas
Objetivo: Percepção espacial. Desenvolver confiança
Idade: a partir de cinco anos
Materiais: Vendas para os olhos e pode ser colocada música para animar a brincadeira
Desenvolvimento: Os jogadores dividem-se em 2 grupos e colocam-se em fila formando uma lagarta. Põe as mãos sobre os ombros do colega da frente. Todos têm os olhos vendados, menos o último de cada lagarta que conduzirá o resto do grupo, sendo o guia da equipe. O guia não pode falar, só pode indicar os movimentos aos seus companheiros apertando os seus ombros: um aperto nos dois ombros significa que a lagarta deve andar; dois apertos seguidos significam que é prá parar; um aperto no ombro esquerdo quer dizer que é para virar à esquerda, enquanto no ombro direito, significa virar à direita.Cada vez que o guia passa a mensagem ao jogador que tem a sua frente, este fará o mesmo ao jogador seguinte e assim sucessivamente, até chegar ao primeiro da fila que fará o movimento ordenado.A finalidade do jogo é alcançar a linha de chegada e recolher um presente-surpresa que está lá. A lagarta que chegar primeiro será a vencedora.
5)Organização Espacial
Nome: Coelhinho sai da toca
Objetivos: organizar-se no tempo e no espaço
Idade: a partir dos quatro anos
Desenvolvimento: As crianças se dispõem em duplas formando tocas, sendo que dentro de cada toca terá um componente que irá trocar de toca com os demais, e assim sucessivamente. Somente um integrante ficará sem toca para conseguir a sua, no momento em que os demais, ao som do comando, trocarem de toca.
Material: Recursos humanos
6)Organização Temporal
Nome:Pato Cinza
Objetivos: organizar-se no tempo e no espaço
Idade: a partir dos três anos
Material: Recursos Humanos
Desenvolvimento: As crianças dispostas em roda, uma delas ficará de fora para estar comandando a brincadeira. Esta baterá na cabeça dos demais que estão no círculo, falando a seguinte palavra “PATO, PATO, PATO”, quando este falar “PATO CINZA”, a criança escolhida terá que pegá-lo e este terá que fugir, sentando no local da criança escolhida.
7)Lateralidade

Nome: As duplas

Objetivo: ldentifIcação da lateralidade de outros elementos, a partir de diferentes movimentos.

A partir dos cinco anos

Material: Recursos humanos
Desenvolvimento:Aos pares um aluno de frente para o outro, realizará movimentos coordenados de acordo com os comandos do professor:
- Dêem a mão direita;
- Ergam o braço esquerdo;
- Toquem com a mão direita, o pé esquerdo do companheiro;
- Pulem com o pé esquerdo;
- Com a mão esquerda, toquem o pé esquerdo do companheiro;
Obs: Desenvolver as atividades para comprovação ou não das hipóteses elaboradas no início do tópico.
8)Desenvolvimento da linguagem
Nome :Brincadeiras de roda
EX: onde está a Margarida?
Olê,olê,olá (bis)
Ela está no seu castelo
Olê, olê, olá (bis)
O que ela está fazendo?
Ole, olê, olá (bis)
Ela está... Olê,olê, olá(nesse momento pode-se estar chamando alguma criança pelo nome que entrará para o meio e realizará ou simulará alguma atividade sugerida pelo coordenador da roda,como pentear o cabelo ,fazer um gol ,andar a cavalo,etc o nome margarida também pode ser mudado .)
Canções também podem ser trabalhadas para desenvolver a linguagem, como:
O pato
Lá vem o pato
Pato aqui, pato acolá
Lá vem o pato
Para ver o que é que há.
A casa
Era uma casa
Muito engradada
Não tinha teto
Não tinha nada...
A poesia para a criança tem a função de iniciá-la nessa linguagem especial.


 fonte: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAeuhQAK/planos-aula


Obrigado pela visita, volte sempre.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Filho de Líder do HAMAS desmascara o verdadeiro Islã[ PT-BR ]



Obrigado pela visita, volte sempre.

VOCÊ ACHA QUE JÁ ENTENDEU TUDO? ASSISTA O VÍDEO E TIRE SUAS CONCLUSÕES



Obrigado pela visita, volte sempre.

O Santo Nome Religião Música Política Culinária Vegetariana Vídeos Imagens Cultura e Bem Viver: A FARSA DA INDÚSTRIA DE AUTO-AJUDA

O Santo Nome Religião Música Política Culinária Vegetariana Vídeos Imagens Cultura e Bem Viver: A FARSA DA INDÚSTRIA DE AUTO-AJUDA: A FARSA DA INDÚSTRIA DE AUTO-AJUDA  “A mentirosa indústria de conselhos cresce e porque as mentes das pessoas não crescem junto? ” Po...

Obrigado pela visita, volte sempre.

O Santo Nome Religião Música Política Culinária Vegetariana Vídeos Imagens Cultura e Bem Viver: A Maçonaria segundo um ex-maçom.

O Santo Nome Religião Música Política Culinária Vegetariana Vídeos Imagens Cultura e Bem Viver: A Maçonaria segundo um ex-maçom.: A Maçonaria segundo um ex-maçom. Entrevista concedida por ocasião da excomunhão do Pe. Pascal Venzin (França), que se descobriu ser maç...

Obrigado pela visita, e volte sempre.pegue a sua no TemplatesdaLua.com

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Nada a ver com o Islã





Nos últimos 3 anos temos experrimentado um aumento sem precendentes de
atentados terroristas na Europa. No entanto, normalmente lemos nas
chamadas das notícias que os autores dos ataques são objetos inanimados
como caminhões, facas e rifles.

A desonestidade da mídia com
relação à autoria dos ataques é só mais um reflexo do plano globalista,
citado no excelente vídeo do Prof. Olavo que está ao final da descrição.

Um
outro aspecto que vemos com frequência nesses ataques, uma vez que o
terrorista é pego e já não há como fugir da notícia, é a autoridade
responsável pela segurança do país afirmar repetidamente que o caso não
tem nada a ver com o Islã, e que esta é uma religião de paz. (Alguém se
lembra do Obama negando que o Estado Islâmico conheça o verdadeiro
Islã?)

Pois bem, nesse vídeo do Gatestone Institute o escritor e
analista Denis Maceoin, especialista em estudos islâmicos e Oriente
Médio, trata da situação.

Tradução: Gabriel B. Silva
Revisão: Jonatas

TRADUTORES DE DIREITA
Webpage: http://TradutoresdeDireita.org
Facebook: http://facebook.com/tradutoresdedireita
YouTube: https://youtu.be/eWGQwieEW7U
Twitter: http://twitter.com/tradutores_br

Vídeo original: https://www.youtube.com/watch?v=7F5bm...
Gatestone Institute: https://pt.gatestoneinstitute.org/
(Site em português)

Obrigado pela visita, volte sempre.

Curso de Psicologia: Viktor Frankl (aula 03)



Obrigado pela visita, volte sempre.