sábado, 28 de abril de 2012

Grupo Anhanguera faz demissão em massa no Estado de São Paulo abrangendo 900 professores

 

Grupo Anhanguera faz demissão em massa no Estado de São Paulo abrangendo 900 professores

Em Campinas e região o número de demitidos chega a 220
No Estado 80% dos dispensados são mestres e doutores
O Grupo Anhanguera Educacional, que em Campinas responde pelas Faculdades Anhanguera FAC I, II, III e IV, demitiu cerca de 900 professores em diversas cidades do Estado de São Paulo no final de dezembro, a maioria das demissões atingiu mestres e doutores. Somente em Campinas são 123 demitidos, seguida de Piracicaba, com 60 demitidos, Limeira 20 e Santa Bárbara d'Oeste 15 professores.
O maior número de demissões ocorreu em São Paulo e no ABC, na Universidade Bandeirante (Uniban), na Universidade do Grande ABC (UniABC), na Faculdade Senador Fláquer, na Faculdade Anchieta e na Faculdade Editora Nacional (Faenac). O Sinpro ABC estima que quase 50% dos professores da UniABC tenham perdido o emprego neste final de ano.
"Nós estávamos ouvindo boatos há uma semana de que as demissões atingiriam 1.200 professores da Anhanguera em todo o Estado. O maior número de demitidos está na Uniban, universidade adquirida em setembro deste ano pela Anhanguera. O curioso é que 80% são mestres e doutores, que serão substituídos por graduados e especialistas, obviamente rebaixando os salários dos professores, reduzindo a qualidade de ensino e aumentando os lucros do grupo Anhanguera", disse Cláudio Jorge, presidente do Sinpro Campinas.
A Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp) fará uma reunião com todos os Sindicatos já no início de janeiro para estudar as medidas a serem tomadas e para discutir as demissões em massa. As demissões serão levadas também ao MEC para que verifique a legalidade do ato.
Uniban
A aquisição mais recente do Grupo Anhanguera foi a Uniban, que custou  R$ 510 milhões. A compra ocorreu em setembro passado e a estrutura de 13 campi da Uniban (dez no Estado de São Paulo, dois no Paraná e um em Santa Catarina) entraram no pacote.