ABAIXO OS SEGUIDORES DESTE BLOG OBRIGADO POR ACOMPANHAR NOSSO BLOG.

Seguidores

segunda-feira, 2 de junho de 2014

De que lado estou? – Construção da Referência Espacial em Criança


18/12/2008
Autor e Coautor(es)
 Nilton Goulart de Sousa
imagem do usuário
BRASILIA - DF Universidade de Brasília
Estrutura Curricular
MODALIDADE / NÍVEL DE ENSINOCOMPONENTE CURRICULARTEMA
Ensino Fundamental InicialGeografiaInformação, comunicação e interação
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
- Trabalhar a questão da lateralidade dos alunos; - Desenvolver a percepção corporal individual e sua relação com os espaço em volta; - Perceber que a localização e posicionamento são relativos, dependendo do referencial em que se baseiam.
Duração das atividades
Três aulas de cinquenta minutos cada;
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
- Percepção por parte do aluno das partes do corpo e suas denominações.
Estratégias e recursos da aula
Introdução

Caro professor (a), antes do início dessa atividade, são necessárias algumas considerações introdutórias. Construir a noção de espaço geográfico em crianças que estão nas séries iniciais é passar por algumas etapas. O domínio da chamada lateralidade, a percepção das relações direita/esquerda, frente/atrás, em cima/embaixo, e suas variações, de acordo com o ponto de vista de quem observa ou conforme uma determinada referência é o quesito fundamental para a construção das relações espaciais. (CALLAI, 2005)

A construção dessas noções pela criança tem como ponto de partida o próprio corpo (a sua direita e sua esquerda). Mais tarde, em um processo gradativo de descentralização (mudança de referencial), considera a esquerda e a direita de pessoas à sua frente, para finalmente considerar o posicionamento dos objetos em relação uns aos outros, a ela própria ou a outras pessoas. Somente após o estabelecimento das relações é que a criança terá condições de entender o que é orientação através dos pontos cardeais e colaterais. (CALLAI, 2005)
Para saber mais visite:

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1290/imagens/imagem1aula1.JPG

O presente plano de aula busca trazer uma atividade que desenvolva a questão da lateralidade É uma atividade que deverá ser “dividida” com professores de matemática, Educação física, geografia, entre outros, pois tem a ver com todas as disciplinas e com o grande propósito da educação que é o de trabalhar de forma contextualizada e interdisciplinar.

Sugere-se uma seqüência de atividades a serem trabalhadas com as crianças, que mesmo aparentemente simples, são de enorme valia na percepção corporal na construção do processo de lateralidade, e visão espacial.

Atividade 01 – Brincando de Tomar Banho

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1290/imagens/imagem2aula1.JPG

Uma estratégia para a criança trabalhar a consciência de seu predomínio lateral para a direita e esquerda (lateralidade) e estabelecer as relações projetivas é através da estimulação tátil. Para tanto, sugere-se desenvolver as seguintes atividades lúdicas:
O professor coordena a atividade levando os alunos a dramatizarem um banho, lavando sua cabeça. Terão que fazer movimentos mímicos de tirar a blusa, ligar e desligar o chuveiro e passar o sabonete ou xampu com a ajuda da bucha (folha de papel amassada), esfregando o couro cabeludo:

O professor deverá solicitar ações como:

- esfregar o lado de cima da cabeça;
- esfregar a parte de trás da cabeça;
- esfregar o lado direito da cabeça;
- esfregar o lado esquerdo da cabeça;
Depois de esfregar com gestos mímicos a cabeça toda, devem se enxaguar e enxugar com uma folha de papel, podendo ser feita da seguinte maneira:

- enxugar todo o lado direito da cabeça;
- enxugar todo o lado esquerdo da cabeça;
- enxugar toda a parte da frente da cabeça;
- Enxugar toda a parte de trás da cabeça.
Com a brincadeira do banho, é possível que seus alunos iniciem o processo de construção da própria percepção corporal. O referencial inicial da criança é o próprio corpo, onde ela começa a construir o conceito de lateralidade.

Aula 2 - Localizando o eu

Outra maneira de se trabalhar a lateralidade é a consciência de sua estatura, da posição de seus membros e dos lados de seu corpo.
Material: papel grande (um para cada aluno), lápis.
Aos pares, os alunos se alternam para fazer o mapa do próprio corpo. O um aluno deita-se sobre a folha de papel, enquanto outro aluno risca o contorno do corpo do colega. Depois, os papéis se invertem. Na segunda etapa, cada aluno nomeia as partes do próprio corpo, escrevendo ou colando etiquetas.
 
18/12/2008
Autor e Coautor(es)
Autor:  Nilton Goulart de Sousa 

BRASILIA - DF Universidade de Brasília

Estrutura Curricular
MODALIDADE / NÍVEL DE ENSINO COMPONENTE CURRICULAR TEMA
Ensino Fundamental Inicial Geografia Informação, comunicação e interação
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula

- Trabalhar a questão da lateralidade dos alunos; - Desenvolver a percepção corporal individual e sua relação com os espaço em volta; - Perceber que a localização e posicionamento são relativos, dependendo do referencial em que se baseiam.
Duração das atividades

Três aulas de cinquenta minutos cada;
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

- Percepção por parte do aluno das partes do corpo e suas denominações.
Estratégias e recursos da aula

Introdução

Caro professor (a), antes do início dessa atividade, são necessárias algumas considerações introdutórias. Construir a noção de espaço geográfico em crianças que estão nas séries iniciais é passar por algumas etapas. O domínio da chamada lateralidade, a percepção das relações direita/esquerda, frente/atrás, em cima/embaixo, e suas variações, de acordo com o ponto de vista de quem observa ou conforme uma determinada referência é o quesito fundamental para a construção das relações espaciais. (CALLAI, 2005)

A construção dessas noções pela criança tem como ponto de partida o próprio corpo (a sua direita e sua esquerda). Mais tarde, em um processo gradativo de descentralização (mudança de referencial), considera a esquerda e a direita de pessoas à sua frente, para finalmente considerar o posicionamento dos objetos em relação uns aos outros, a ela própria ou a outras pessoas. Somente após o estabelecimento das relações é que a criança terá condições de entender o que é orientação através dos pontos cardeais e colaterais. (CALLAI, 2005)
Para saber mais visite:

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-32622005000200006&script=sci_pdf&tlng=pt



O presente plano de aula busca trazer uma atividade que desenvolva a questão da lateralidade É uma atividade que deverá ser “dividida” com professores de matemática, Educação física, geografia, entre outros, pois tem a ver com todas as disciplinas e com o grande propósito da educação que é o de trabalhar de forma contextualizada e interdisciplinar.

Sugere-se uma seqüência de atividades a serem trabalhadas com as crianças, que mesmo aparentemente simples, são de enorme valia na percepção corporal na construção do processo de lateralidade, e visão espacial.

Atividade 01 – Brincando de Tomar Banho



Uma estratégia para a criança trabalhar a consciência de seu predomínio lateral para a direita e esquerda (lateralidade) e estabelecer as relações projetivas é através da estimulação tátil. Para tanto, sugere-se desenvolver as seguintes atividades lúdicas:
O professor coordena a atividade levando os alunos a dramatizarem um banho, lavando sua cabeça. Terão que fazer movimentos mímicos de tirar a blusa, ligar e desligar o chuveiro e passar o sabonete ou xampu com a ajuda da bucha (folha de papel amassada), esfregando o couro cabeludo:

O professor deverá solicitar ações como:

- esfregar o lado de cima da cabeça;
- esfregar a parte de trás da cabeça;
- esfregar o lado direito da cabeça;
- esfregar o lado esquerdo da cabeça;
Depois de esfregar com gestos mímicos a cabeça toda, devem se enxaguar e enxugar com uma folha de papel, podendo ser feita da seguinte maneira:

- enxugar todo o lado direito da cabeça;
- enxugar todo o lado esquerdo da cabeça;
- enxugar toda a parte da frente da cabeça;
- Enxugar toda a parte de trás da cabeça.
Com a brincadeira do banho, é possível que seus alunos iniciem o processo de construção da própria percepção corporal. O referencial inicial da criança é o próprio corpo, onde ela começa a construir o conceito de lateralidade.

Aula 2 - Localizando o eu

Outra maneira de se trabalhar a lateralidade é a consciência de sua estatura, da posição de seus membros e dos lados de seu corpo.
Material: papel grande (um para cada aluno), lápis.
Aos pares, os alunos se alternam para fazer o mapa do próprio corpo. O um aluno deita-se sobre a folha de papel, enquanto outro aluno risca o contorno do corpo do colega. Depois, os papéis se invertem. Na segunda etapa, cada aluno nomeia as partes do próprio corpo, escrevendo ou colando etiquetas.


Fonte: colmagno.com.br
Após explorar bastante esses elementos, o professor cola, com fita adesiva, um barbante na testa dos alunos dividindo o corpo em duas partes e pede para identificarem seu lado direito podendo fazer uma marcação. O mesmo é feito no contorno, com o aluno posicionado de costas para não permitir o espelhamento. Depois de identificados os lados do seu corpo e do contorno, o professor dá comandos para os alunos identificarem as partes de cada lado do corpo no contorno, da seguinte forma:
- pulem no ombro direito;
- pulem no joelho esquerdo;
- com o pé direito, pulem no pé esquerdo;
- pulem na orelha esquerda;
- etc.

A próxima seqüência é indicada para quando as crianças já tiverem identificado o espelhamento da lateralidade. A atividade é desenvolvida da mesma maneira que a primeira, porém com o aluno posicionado em pé. Dessa forma, sua direita corresponde ao lado esquerdo. Portanto, dados os comandos, os alunos deverão deslocar-se indo para o lado contrário de seu corpo.
Atividade 3. As duplas
A identificação da lateralidade de outros elementos, pode ser possível a partir de diferentes movimentos. Aos pares, um aluno de frente para o outro, realiza movimentos coordenados de acordo com os comandos do professor:
- Dêem a mão direita;
- Ergam o braço esquerdo;
- Toquem com a mão direita, o pé esquerdo do companheiro;
- Pulem com o pé esquerdo;
- Com a mão esquerda, toquem o pé esquerdo do companheiro;
Com essas atividades as crianças tomam consciência de seu posicionamento corporal e sua relação no espaço. Partindo do referencial do corpo, a docente pode trabalhar a lateralidade em outras esferas, com atividades como as sugeridas em:

http://www.telelibras.com.br/materiais/lateralidade.pdf

Recursos Complementares

http://www.icpg.com.br/artigos/rev03-09.pdf http://www.lookfordiagnosis.com/mesh_info.php?term=Lateralidade+Funcional〈=3 http://ww2.prefeitura.sp.gov.br//arquivos/secretarias/deficiencia_mobilidade_reduzida/programas/0003/Curso_Atividade_Fisica-Def_Mental-Cristina_Heitzmann.ppt
Avaliação

No trabalho de avaliação da questão da lateralidade, é importante o docente observar se o aluno reconhece a direita, à esquerda, à frente e atrás de si mesmo e também a de outros pontos. Para tanto as avaliações são feitas no desenvolvimento das atividades. Sugere-se também algumas práticas simples que podem ajudar no processo de avaliação. Desenhando-se dois círculos, um ao lado do outro, e, posicionando o aluno em frente aos círculos, sugere-se pedir que o aluno entre no círculo determinado pelo professor (direita ou esquerda) e percebendo se o aluno sabe (maduro) ou não sabe (inicial).

Fonte: colmagno.com.br
Após explorar bastante esses elementos, o professor cola, com fita adesiva, um barbante na testa dos alunos dividindo o corpo em duas partes e pede para identificarem seu lado direito podendo fazer uma marcação. O mesmo é feito no contorno, com o aluno posicionado de costas para não permitir o espelhamento. Depois de identificados os lados do seu corpo e do contorno, o professor dá comandos para os alunos identificarem as partes de cada lado do corpo no contorno, da seguinte forma:
- pulem no ombro direito;
- pulem no joelho esquerdo;
- com o pé direito, pulem no pé esquerdo;
- pulem na orelha esquerda;
- etc.

A próxima seqüência é indicada para quando as crianças já tiverem identificado o espelhamento da lateralidade. A atividade é desenvolvida da mesma maneira que a primeira, porém com o aluno posicionado em pé. Dessa forma, sua direita corresponde ao lado esquerdo. Portanto, dados os comandos, os alunos deverão deslocar-se indo para o lado contrário de seu corpo.
Atividade 3. As duplas
A identificação da lateralidade de outros elementos, pode ser possível a partir de diferentes movimentos. Aos pares, um aluno de frente para o outro, realiza movimentos coordenados de acordo com os comandos do professor:
- Dêem a mão direita;
- Ergam o braço esquerdo;
- Toquem com a mão direita, o pé esquerdo do companheiro;
- Pulem com o pé esquerdo;
- Com a mão esquerda, toquem o pé esquerdo do companheiro;
Com essas atividades as crianças tomam consciência de seu posicionamento corporal e sua relação no espaço. Partindo do referencial do corpo, a docente pode trabalhar a lateralidade em outras esferas, com atividades como as sugeridas em:

Recursos Complementares
http://www.icpg.com.br/artigos/rev03-09.pdf http://www.lookfordiagnosis.com/mesh_info.php?term=Lateralidade+Funcional〈=3 http://ww2.prefeitura.sp.gov.br//arquivos/secretarias/deficiencia_mobilidade_reduzida/programas/0003/Curso_Atividade_Fisica-Def_Mental-Cristina_Heitzmann.ppt
Avaliação
No trabalho de avaliação da questão da lateralidade, é importante o docente observar se o aluno reconhece a direita, à esquerda, à frente e atrás de si mesmo e também a de outros pontos. Para tanto as avaliações são feitas no desenvolvimento das atividades. Sugere-se também algumas práticas simples que podem ajudar no processo de avaliação. Desenhando-se dois círculos, um ao lado do outro, e, posicionando o aluno em frente aos círculos, sugere-se pedir que o aluno entre no círculo determinado pelo professor (direita ou esquerda) e percebendo se o aluno sabe (maduro) ou não sabe (inicial).

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=1290

Obrigado pela visita, volte sempre.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...