Pular para o conteúdo principal

Resenha: Virtudes do Medo: Gavin de Becker




Quem não se sente em perigo hoje em dia? A todo momento podemos ser abordados por alguém que quer nos assaltar, nos agredir, se aproximar para nos envolver em um golpe ou em um relacionamento abusivo.
Pode ser um estranho, pode ser uma pessoa que conhecemos há anos e um dia, do nada, descobrimos que ela só nos fazia mal.
Não há esperança e só nos resta caminhar tensos pelo mundo torcendo para não sofrermos muito no próximo ataque que sofrermos.
Pelo menos é assim que muita, mas muita gente mesmo, se sente.
Gavin de Becker é um especialista em segurança. A empresa dele é contratada para determinar se o cliente está em perigo ou não e tomar as medidas necessárias para livrá-lo.
O livro começa com um exemplo forte, a história real de uma moça abordada por um estranho educado e simpático que a ajuda a entrar com as compras em casa, mas logo se revela um perigoso agressor.
Através de vários casos Gavin vai mostrando que todos nós temos os dispositivos necessários para reconhecer as situações de risco e pessoas que escondem suas verdadeiras intenções.
Me parece que o ponto principal está no final do livro, mas a leitura é necessária para acreditarmos nele:
“Estar sempre alerta, esperando o próximo perigo e antecipando o que pode acontecer não nos ajuda a evitar essas situações, muito pelo contrário, isso satura nossos instintos além de causar um estresse desnecessário”
No entanto esse é um destaque meu pois a principal qualidade do livro é nos instruir sobre como funciona a mente dos sociopatas que podem nos envolver nos diversos tipos de perigos indo de meros golpes até ameaças de vida passando por relacionamentos abusivos.
Também são preciosas as dicas de como agir com essas pessoas, sabendo quando ignorá-las e quando lhes dar ouvido.
Sendo que, na dúvida, ignore.
Tudo envolve poder. Se ignoramos o agressor ele acaba se desinteressando por nós.
Essa não é uma tarefa simples, pois eles sabem buscar nossos pontos fracos, que a propósito, muitas vezes são qualidades humanas.
Por exemplo, uma boa pessoa não quer magoar os outros, então o “agressor” pode deixar um recado do tipo “Não acredito que você vai me ignorar! Só preciso de mostrar uma coisa”
Enfim, Gift of Fear ou, em português, as Virtudes do Medo é uma categoria de livro que todos deveríamos buscar para nos ajudar a entender como funcionam os predadores urbanos e como devemos reagir a eles.
Ah! Por incrível que pareça, há predadores que não sabem que estão seguindo um caminho obscuro que os levará a um fim violento. Isso é bem abordado no capítulo que fala em relacionamentos abusivos contra mulheres.
Enfim, Virtudes do Medo é uma obra prática, mas que abrange um largo espectro de situações de risco que todos nós vivenciamos atualmente. É leitura essencial!
Fiz um vídeo procurando resumir os pontos mais importantes do livro, algumas pessoas preferem assistir a ler, então lá vai!







fonte: http://www.roney.com.br/2015/04/01/resenha-virtudes-do-medo-gavin-de-becker/ Obrigado pela visita, volte sempre.

Postagens mais visitadas deste blog

Carta de intenção Especialização: MODELOS DE CARTAS DE INTENÇÕES

A carta de intenção deve ser endereçada a coordenação do curso de especialização de interesse do candidato enfatizando os seguintes pontos: 

1) Identificação do candidato: Nome e formação universitária. 
2) Breve introdução sobre conhecimentos relacionados ao curso. 
3) Experiência acadêmica ou profissional na área de abrangência do curso, se houver. 
4) Interesse pessoal do candidato na área. 
5) Possibilidades de aproveitamento do curso em sua atuação profissional. 
6) Expectativas em relação ao curso. 

Obs.: A carta deve ser desenvolvida em no máximo 30 linhas. 

Estas regras eu não acredito que tenham que ser seguidas a risca. Vai do bom senso. 
O candidato deverá elaborar um documento, tendo no máximo duas laudas, escrito em Arial (tamanho 12) e espaço 1,5 entre as linhas >> 
A Carta de Intenção deverá conter as seguintes informações: 
1-Os motivos de ordem profissional e intelectual que o motivaram a candidatar-se, e qual a sua perspectiva com relação ao curso. 
2-Experiência acadêmica…

Planos de Aula: Educação Física de 1ª à 4ª série do ensino fundamental.

Planos de Aula
CONTEXTUALIZAÇÃO Para que se compreenda o momento atual da Educação Física é necessário considerar suas origens no contexto brasileiro, abordando as principais influências que marcaram e caracterizaram esta disciplina e os rumos que se delinearam. No passado a Educação Física esteve estreitamente vinculada às instituições militares e à classe médica. Esses vínculos foram determinantes, tanto no que diz respeito à concepção da disciplina e suas finalidades quanto ao seu campo de atuação e à forma de ser ensinada. Por suas origens militares e por seu atrelamento quase servil aos mecanismos de manutenção vigente na história brasileira, tanto a prática como a reflexão teórica no campo da Educação Física, restringiram os conceitos de corpo e movimento (fundamentos de seu trabalho) aos seus aspectos fisiológicos e técnicos. Atualmente, a análise crítica e a busca de superação dessa concepção apontam a necessidade de que, além daque…

Gêneros Orais e escritos na escola” DOLZ , J. e SCHNEUWLY, B. (resumo)

Gêneros e Progressão em Expressão Oral e Escrita. Elementos para reflexões sobre uma experiência suíça (francófona). In “Gêneros Orais e escritos na escola”DOLZ , J. e SCHNEUWLY, B.
Este livro reúne um conjunto de nove artigos de Schneuwly, Dolz e colaboradores, traduzidos e organizados por Rojo e Cordeiro, cuja análise centra-se no texto como “a base do ensino-aprendizagem de língua portuguesa.” (p.7).
1 - Apresentação: Gêneros Orais e Escritos como objetos de ensino: modo de pensar, modo de fazer. Foi na década de 1980, no Brasil, que estudos e práticas pedagógicas começaram a serem desenvolvidas tendo o texto como fundamento. De lá para cá, o texto, na maioria das vezes, vem sendo tomado como um objeto empírico através do qual se efetivam práticas de leitura, análise lingüística e produção de textos. Inserindo-se no rol de estudiosos do tema que criticam essa abordagem limitada do uso do texto, as organizadoras esclarecem que, a partir do século XXI, novas pesquisadas vêm sendo produz…