ABAIXO OS SEGUIDORES DESTE BLOG OBRIGADO POR ACOMPANHAR NOSSO BLOG.

Seguidores

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Ensinar matemática no estágio das operações concretas, crianças de 7 a 12. (meus artigos)



Ensinar matemática no estágio das operações concretas, crianças de 7 a 12. (*meus artigos)

*João Carlos Maria

 Olá,  e bom dia, boa tarde ou boa noite a você que me acompanha neste singelo Blog. Meu muito obrigado.
Hoje gostaria de tocar num ponto que vem me chamando a atenção. O ensino de matemática para crianças de 7 a 12 anos de idade.
Observo que muitas crianças de rede pública e privada de ensino, que estão  nessa faixa etária tem muitos problemas ou dificuldades com esta matéria.
Um fato curioso é de que, nesta faixa etária as crianças se encontram segundo PIAGET  no estágio das operações concretas ele diz.


"Dos 7 aos 12 anos (estádio das operações concretas) a criança já é capaz de pensar de modo lógico, função essa que é facilitada pelo uso de materiais concretos e por situações reais (Piaget, 1965, in Fonseca, 1984). Este é pois o estádio em que se inicia o pensamento lógico-matemático e a criança passa a estar em condições de adquirir o primeiro processo de aprendizagem do cálculo, o número (Piaget, 1953, in Casas, 1988)".

Veja que é de suma importância que  o professor/a esteja atento a um detalhe, que muitas vezes na correria do dia a dia passa batido. Que é o de dar as crianças a oportunidade de manipular  e lidar com objetos e situações reais.   Isto ajudaria a assimilação e interiorização de certos conteúdos. Conteúdos estes que são de suma importância para a resolução de um problema. Há algumas ferramentas que podem auxiliar neste sentido. Entre elas destaco, o Ábaco, material dourado , dinheiro de brinquedo, tampinhas de garrafa ou mesmo se tiver condições, de pedir as crianças que levem para escola embalagens vazias de produtos variados. Com os quais serão utilizados, para fazermos um mini mercado. Os mesmos servirão para marcar preços para simular, compras e vendas.
Estas intervenções ou dinâmicas darão condições para as  crianças construirem seu pensamento concreto, porque só ficando, na lousa, ou livro, e no caderno, muitos alunos poderão ter dificuldades. E o pesnsamento lógico esta se desenvolvendo e o pensamento abstrato também.
Desta forma estes recursos poderão fazer a assimilação, acomodação do conteúdo.

Os beneficios do ábaco: o trecho o artigo abaixo foi estarido do site Article Garden
"As análises científicas indicam que treinamento do ábaco pode melhorar a habilidade de uma criança:
  • concentrado
  • visualize
  • memorize
  • observe, e
  • processe a informação.
Mas como pode realizar o todo o que, e tanto mais?
Nosso cérebro tem dois hemisférios, o cérebro esquerdo e o cérebro direito. Aproximadamente 95% de nossas crianças usam somente o cérebro esquerdo, que fornece a habilidade de analisar a informação a respeito das línguas e do som. Mas o lado direito do cérebro, que é centrado sobre o pensamento, a faculdade criadora e a integração da informação, necessidades de ser usado também e estimulado.
Aprender usar o ábaco pode ajudar a desenvolver estes cérebro direito/integração cérebro esquerdo.
Quando as crianças usam ambas as mãos para mover grânulos do ábaco em cálculos aritméticos, estimula pilhas nos lados direitos e esquerdos do cérebro. Isto resulta dentro desenvolvimento inteiro rápido, equilibrado do cérebro, conduzindo à maior capacidade mental. Usando o ábaco, uma criança pode fazer todos os cálculos aritméticos até 10 dígitos sem confiar em uma calculadora eletrônica."
 



Veja uma apresentação em Slide e uma em vídeo do material dourado:
Material Dourado Ago08



TABUADA & MATERIAL

 


O Material Dourado é um dos muitos materiais idealizados pela médica e educadora italiana Maria Montessori para o trabalho com matemática.
Embora especialmente elaborado para o trabalho com aritmética, a idealização deste material seguiu os mesmos princípios montessorianos para a criação de qualquer um dos seus materiais, a educação sensorial:
  • desenvolver na criança a independência, confiança em si mesma, a concentração, a coordenação e a ordem;
  • gerar e desenvolver experiências concretas estruturadas para conduzir, gradualmente, a abstrações cada vez maiores;
  • fazer a criança, por ela mesma, perceber os possíveis erros que comete ao realizar uma determinada ação com o material;
  • trabalhar com os sentidos da  anos utilizando o criança.
Fiz uma experiência com meu filho de 9 anos, utilizei o ábaco. Ele teve melhoras significativas sobre este tema. Depois fiz uma experiência com mais crianças, e o resultado também se mostrou positivo. Futuramente quero quantificar e pesquisar melhor sobre este tema. Quem sabe se conseguir fazer um mestrado em educação, que no momento é para mim muito dificíl. 


Referências

Casas, A. M. (1988). Dificultades en el Aprendizaje de la Lectura, Escrita y Cálculo.
Valencia: Promolibro.


Fonseca, V. (1984). Uma Introdução às Dificuldades de Aprendizagem. Lisboa:
Editorial Notícias.


*João Carlos Maria: é professor/pedagogo (formato em pedagogia pela UNOPAR) eventual no estado de SP pós-graduando em psicopedagogia e especialização em educação especial geral.


Obrigado por sua visita, volte sempre.


pegue a sua no TemplatesdaLua.com

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...